logo-ge

Adoro estudar funcionalidades dos alimentos. Isso já me direciona para Nutrição?

Orientador profissional esclarece

Adoro os temas “comida”, “reeducação alimentar” e “funcionalidades dos alimentos”. Essa preferência me direciona exclusivamente para o curso de Nutrição?
Enviado por Luciana Jantalia

De fato, os interesses listados são centrais na formação e na atuação profissional do nutricionista. A coincidência entre os interesses e as possibilidades que a profissão oferece são um importantíssimo fator para a escolha.

Para que ela ocorra de maneira sólida, outros fatores também devem ser levados em conta: recursos disponíveis (financeiros para o custeio dos estudos, boas faculdades em sua região, mercado regional para a realização de bons estágios e profissional), expectativas quanto a remuneração, análise da origem dos interesses (se são uma continuidade de sua história ou sese devem eventualmente a certos fatos que apenas neste momento podem estar mobilizando-os), avaliação do conteúdo das disciplinas do curso, formas de vínculo de trabalho (emprego privado ou público, trabalho como autônomo), setores e objetivos de atuação (no caso da nutrição indústrias alimentícias, hospitais e clínicas, ONGs e projetos sociais, preparação de atletas, etc).

Entreviste professores do curso e profissionais para compreender como é o cotidiano da atuação profissional. Procure também pesquisar outras profissões como forma de identificar se o interesse pelos temas permanecem como eixo do exercício profissional ou se diante de outras possibilidades podem apenas se converter em interesses gerais. De outra forma, tais interesses podem também encontrar repercussão de alguma forma em outras profissões como medicina (especialmente na especialidade denominada nutrologia) e mesmo em engenharia de alimentos.

Leia mais:
– TESTE: Nutrição é a carreira ideal para você?
– Veja como é o dia a dia de um nutricionista