logo-ge

Arquitetura ou Engenharia Civil?

Orientador profissional esclarece

“Tenho dúvidas entre Arquitetura e Engenharia Civil. Eu gosto de inovar, criar, inventar. Qual seria a melhor opção?”

enviado por Gilberto

Arquiteto

Comumente associa-se o trabalho criativo a profissões ligadas às artes. No entanto, criatividade não é propriedade de apenas algumas profissões. Por exemplo: o desenvolvimento de processos tecnológicos, o estabelecimento de processos administrativos inovadores, a investigação sobre eventos históricos e sua relação como o contexto em que ocorreram são exemplos de atividades ligadas a Engenharias, Administração, História, Ciências Sociais, que também exigem grande empenho criativo.

Nesse sentido, este talvez não deva ser o principal elemento para que sua escolha ocorra. Muito mais eficiente é você conhecer bem as duas profissões e suas relações.

O curso de Engenharia Civil apresenta muito maior carga de disciplinas que envolvem cálculo matemático. Este profissional, entre outras possibilidades, se incumbe do cálculo estrutural, ou seja, do dimensionamento das cargas e esforços a que uma construção civil está determinada pelo projeto arquitetônico, que em geral pode ser sintetizado pelo dimensionamento dos espaços que serão ocupados pelos futuros moradores.

Neste projeto, o arquiteto considera elementos como o conforto, a iluminação, a ventilação, a utilização lógica dos espaços e a estética, o prazer visual e a harmonia quanto ao meio que circunda a obra. Para tanto, tem disciplinas que envolvem história da arte, considerações antropológicas (estilos de vida, tradições ligadas a determinada cultura), sobre a ocupação racional das cidades.

Classicamente, quando se trata de construção civil, contrata-se um arquiteto para a elaboração da planta, da distribuição dos espaços internos da casa e da fachada. Cabe ao engenheiro civil responsabilizar-se pelo cálculo e dimensionamento das colunas, vigas, da distribuição de cargas e determinação das ferragens e dos materiais envolvidos na obra, além de planejar o método construtivo. Porém, estas áreas se intercambiam, ou seja, ambos os profissionais podem se responsabilizar pelas diversas atividades que envolvem a construção.

O engenheiro civil também pode realizar outras atividades, como a análise e o planejamento dos transportes nas cidades, construção de estradas, pontes e viadutos, dimensionamento de tubulações e estações sanitárias, entre outras.

Já o arquiteto tem um campo de atuação que lhe permite trabalhar com o paisagismo (planejamento de espaços estética e socialmente confortáveis, como praças e espaços públicos), design de objetos e móveis, comunicação visual em espaços públicos e privados e estudos urbanísticos (planejamento racional de bairros e mesmo cidades, como foi o papel desempenhado por Lúcio Costa na construção de Brasília).

Considere que a legislação obriga o acompanhamento profissional de qualquer obra durante sua construção, e que ambos os profissionais podem se responsabilizar por esta atividade. Consulte as grades curriculares dos dois cursos e entreviste profissionais para ampliar suas referências.

Saiba também que boa parte dos vestibulares (principalmente em universidades públicas) apresenta prova de habilidades específicas (ligadas à percepção visual e a desenho técnico e artístico) como critério de seleção, para a qual é importante se preparar por meio de aulas específicas disponibilizadas pela maioria dos cursos preparatórios para o vestibular.

Procure entrevistar profissionais e professores dos cursos para ampliar as bases de sua escolha.