logo-ge

Comércio Exterior possui muita matemática?

Orientador profissional esclarece

Gosto de inglês e de viajar, e o meu sonho é conhecer outros países. Por isso, me indicaram fazer Comércio Exterior. Mas ainda estou com dúvidas se essa é realmente a profissão de acordo com o meu perfil. Não tenho muita facilidade na área de matemática e sei que Comércio Exterior exigirá alguns cálculos. Gostaria de saber se o foco na matemática é muito grande.
Enviado por Hariane

A formação em Comércio Exterior oferece as duas modalidades de curso superior: tecnológica e bacharelado. Entre as diferenças, pode-se apontar a maior duração do bacharelado (em média 4 anos em relação a dois anos no curso tecnológico), bem como maior presença de mais matérias teóricas. A formação dirige-se especificamente para o gerenciamento e a aplicação de técnicas para a viabilização de transações comerciais de produtos e serviços entre empresas ou órgãos governamentais do Brasil com os de outros países. Isso implica avaliar custos, analisar contratos considerando as legislações diferentes dos países, estudar os mercados e promover o marketing dos produtos, contratar fretes e analisar como se dará o transporte das mercadorias.

Para se qualificar para tais atividades este profissional precisa estudar conteúdos ligados a matemática financeira, contabilidade, estatística e cálculos relacionados a operações financeiras e câmbio. Dizendo de outra forma, ele estuda o que se pode denominar de “matemática aplicada”, diferente dos conteúdos ligados a cálculo complexo próprios às engenharias, por exemplo. Para identificar o grau de complexidade e a extensão de conteúdos ligados a matemática, pesquise grades curriculares de cursos de comércio exterior em faculdades de seu interesse e procure conversar com alunos e profissionais da área.

Cabe alertá-la quanto a suas expectativas de realização de muitas viagens profissionais. Os processos de importação e exportação não exigem intenso contato pessoal por parte dos profissionais desta formação. Eles operam muito mais questões operacionais, não participando tão diretamente nas decisões sobre fechamento de contratos, em geral sob a responsabilidade de diretores e altos executivos das empresas. Pesquise melhor a profissão para verificar se ela contempla seus interesses e objetivos.​

Veja também: