logo-ge

Saiba como criar um bom currículo para o estágio

Descubra como ter uma apresentação que chame a atenção dos recrutadores

Montar um currículo pela primeira vez nem sempre é fácil. Principalmente quando não se tem muita experiência de trabalho. Seja para mostrar o que você pode oferecer à empresa e como impressionar os recrutadores, existem algumas técnicas importantes a serem seguidas. Porém, CVs, como podem ser chamados, também são documentos pessoais que devem mostrar um pouco de quem você é. Por isso não existem regras infalíveis que garantam a entrada em um processo seletivo.

Aqui, mostramos as informações que não podem faltar no seu currículo e, também, dicas reunidas a partir de opiniões de diversos profissionais de RH.

Recomendações para um currículo impressionar

Independentemente da estrutura e estética escolhida para mostrar suas competências ao recrutador, atente-se para os pontos a seguir, que são importantes em qualquer currículo profissional:

  • Seja claro e objetivo. Seu currículo não precisa ser longo. Alguns profissionais dizem que uma página é suficiente. Outros afirmam que duas a três páginas são o tamanho perfeito, desde que seja justificável pelo conteúdo.
  • Não precisa descrever tudo o que você já fez na vida. Foque em mostrar o que é relevante para aquela vaga específica. Lembre-se: o foco do currículo é conseguir uma entrevista. Por isso, você talvez tenha que atualizar o currículo para cada processo seletivo, mas isso não é um problema, desde que todas as informações sejam verdadeiras.
  • Não precisa ter uma estética incrível. A não ser que você queira um vaga relacionada a Design ou Artes, de forma que seja importante mostrar um pouco essa habilidade. Caso contrário, utilize fontes simples, uma folha com fundo branco, fontes na cor preta e siga a próxima dica.
  • Organize e ajude a leitura. Aposte em títulos e subtítulos, por exemplo, para separar cada seção do CV. Não use letras muito pequenas: o recrutador precisa conseguir ler o que está escrito. Mas, também, não use letras muito grandes apenas para preencher espaço. Se você não tem muita experiência, não precisa fingir com um CV grande.
  • Hobbies, gostos, descrições sobre sua personalidade ou outras informações desse tipo não precisam estar no seu documento. A não ser que a empresa peça esse tipo de informação, você pode contar mais sobre você em uma carta de apresentação.
  • Seu currículo também não precisa de foto, a não ser que a empresa peça para você inserir.
  • Salve o documento em PDF. Além de não perder a formatação, é muito mais interessante enviar um arquivo fechado para o recrutador do que um arquivo editável no Word, por exemplo.

Estrutura

Dados pessoais (obrigatório)

Como comentamos acima, o currículo pode ser adaptado da forma que você achar melhor (desde que seja legível e entendível), mas essa parte é obrigatória em todos os currículos! Inclua seu nome completo – preferencialmente em destaque –, idade, endereço, telefone celular e um e-mail atualizado. Você pode adaptar essa parte com o link do seu LinkedIn, por exemplo, ferramenta muito utilizada por profissionais atualmente, ou de um portfólio, caso ache importante para complementar seu trabalho.

Objetivo profissional

Logo depois, aponte seu objetivo profissional. Você pode usar palavras amplas (exemplo: Estágio na área de Direito), mas é interessante adaptar seu currículo para as vagas de interesse de forma que estejam de acordo com o que vai despertar a atenção do recrutador da vaga. Então, você pode ser mais específico e apontar uma área dentro daquela profissão sobre a qual a vaga se refere. Por exemplo, Estágio em Segurança da Informação ou Estágio em Direito na área de Suporte ao Cliente.

Apresente-se

Esse tópico é opcional, mas de acordo com a Harvard Business Review, as primeiras 15-20 palavras do seu CV são o que vão prender a atenção do recrutador na sua experiência. Então pode ser interessante apresentar um breve resumo sobre quem é você profissionalmente. Mas tenha calma: essa não é uma carta de apresentação. Em tópicos ou com um texto de poucas linhas, destaque algumas conquistas ou experiências acadêmicas ou profissionais.

Formação acadêmica

Mencione o nome da sua universidade, o curso e os anos de início e conclusão prevista da sua graduação. Também é interessante apontar o período de estudo: matutino, vespertino ou noturno, já que pode influenciar no horário disponível para trabalho.

Desenvolva suas conquistas

Esse pedaço vai ser importante se você ainda não tem experiências na área. Pense em tópicos de experiências que você teve e podem fazer a diferença para quem vai te contratar. Seja em projetos acadêmicos, iniciação científica, competições acadêmicas que você participou ativamente ou grupos sociais de que você faz parte na universidade. Esses são apenas alguns exemplos.

A ideia é mostrar para o recrutador em quais temas você tem interesse, que é proativo e sabe trabalhar em equipe. Caso você já tenha participado ou desenvolvido algum projeto com resultados que podem ser mensurados, vale a pena colocar nessa seção do currículo também.

Experiência

Caso você já tenha experiência profissional ou um voluntariado mencione aqui. É importante ressaltar que a experiência citada deve ser relevante para a vaga para a qual você está se candidatando. Mostre para o recrutador que você já tem uma bagagem profissional.

Coloque sempre na ordem da mais atual para a mais antiga e mencione onde você trabalhou, em qual função e quanto tempo você teve de experiência nesse lugar (mês e ano). Você também pode acrescentar um resumo das suas responsabilidades diárias nesse trabalho. Mas atente-se para não ser repetitivo ou escrever demais.

Habilidades

Geralmente, nos currículos costuma-se dar mais atenção à experiência profissional. Mas como você é um estudante em busca de estágio e está começando sua vida profissional, dê ênfase às suas habilidades e ao que você já fez fora do mercado de trabalho.

Liste os idiomas que sabe e em que nível. Em muitos processos seletivos, você será testado durante a entrevista. Então não coloque informações erradas. Seja sempre honesto e não crie falsas expectativas nos recrutadores.

Atualmente, as habilidades informáticas são muito importantes, seja ter conhecimento nos programas do Microsoft Office ou dominar algum outro software importante naquele trabalho. Por isso, não deixe de acrescentar todas essas competências. E, de preferência, deixe claro o nível de domínio. Você sabe mexer no Photoshop mas apenas o básico? Não tenha vergonha de apontar isso.

Atividades extracurriculares

Liste cursos, workshops e outras atividades relevantes. Esse pedaço do CV é muito valorizado em processos seletivos para estágios e trainees.

Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso Enem do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a centenas de videoaulas com professores do Poliedro.