Clique e assine GE Play por R$16,90

Como está o mercado para ser professor de Geografia?

Orientador profissional esclarece

Por Redação - Atualizado em 16 Maio 2017, 13h55 - Publicado em 8 jan 2014, 15h06

Meu nome é Junior, faço Administração, porém gosto de estudar Geografia e História. Daqui 2 anos me formo em Administração, mas quero estudar Geografia e ser professor. Gostaria de saber qual é o salário médio aqui no RS para professor de Geografia no Ensino Fundamental e Médio.
Enviado por Junior Kohls

A área da educação no Brasil traz questões históricas: somos um país continental, com realidades regionais muito diferentes; a universalização do ensino (o oferecimento de vagas e o investimento para que todos possam ter formação escolar) ocorreu tardiamente, em comparação com os países europeus e mesmo boa parte dos países latino-americanos; herdamos uma situação de achatamento de condições salariais dos anos da ditadura militar e da recessão econômica que atravessamos durante a década de 80 do século passado.

Estes e outros fatores acabaram por produzir uma situação crônica de desqualificação e desvalorização da profissão de professor. Por outro lado, há a consciência de que é necessário que se invista na melhoria das condições de ensino para que o país possa dar conta dos desafios do mundo atual, o que ainda não se refletiu na conquista de melhorias substantivas para os trabalhadores da educação. Isso se reflete, por exemplo, na diminuição da procura por profissões da área por parte dos jovens, bem como na diminuição das notas de corte ou das médias nos processos de ingresso nos cursos de licenciatura e em pedagogia.

Diante deste contexto, no entanto, há muitos jovens que mantém o interesse pela atividade docente, bem como profissionais combativos que continuam lutando pela melhoria das condições de ensino e de trabalho.

Os dados sobre remuneração média variam em função do tipo de vínculo: redes públicas estadual ou municipais e rede privada. Em média a rede privada (escolas particulares) remunera melhor que a rede pública. Em contrapartida, o professor da rede pública é quase sempre um funcionário público (com vantagens como garantia de emprego e recebimento de adicionais salariais por tempo de serviço, por exemplo); há situações específicas em que estados e prefeituras contratam professores de forma complementar, temporária ou em regimes não diretamente ligados ao funcionalismo público. Em cada situação, há diferenças na remuneração.

Continua após a publicidade

Segundo o portal Terra, a remuneração do professor municipal na capital gaúcha é de R$ 2.187,00 por regime de 40 horas semanais de trabalho (que não são todas cumpridas em sala de aula; há sempre alguma carga determinada para a preparação de aulas e participação em reuniões e projetos).

Na rede estadual o valor gira em torno dos R$ 6,00 por hora aula; sobre este valor incidem gratificações, adicionais por tempo de serviço, por trabalho noturno e outros valores que acabam sendo agregados por acordos entre os professores e o governo do estado.

Para informações mais detalhadas é importante que você visite os sites indicados a seguir e procure entrevistar membros destas associações, bem como professores das diferentes redes.

http://www.cnte.org.br/ (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação); http://www.sinprors.org.br/ranking/ (Sindicato dos Professores do Rio Grande do Sul, que congrega professores da rede privada a traz os valores pagos por escola de todo o estado). Pesquise também associações e sindicatos municiais de sua região.

Leia mais:
– Conheça o curso de Geografia e saiba mais sobre o mercado de trabalho
– Veja quais são os 12 melhores cursos de Geografia do Brasil
– Teste: Será que Geografia é o curso certo para mim?

Continua após a publicidade
Publicidade