logo-ge

Cursar cinema no Brasil é uma boa opção?

Orientador profissional esclarece

A área de Cinema no Brasil é promissora, ou é um “desperdício” a menos que você tenha ótimas condições financeiras? Pois gosto muito, mas dizem que fazer o curso no Brasil é perda de tempo. É verdade?
Enviado por Camila Soares

O crescimento do cinema nacional, a qualidade das propagandas nacionais, o fortalecimento e a concorrência no ramo televisivo (principalmente nos canais fechados, pagos) e o implemento de produções para a midia digital e de telefonia celular apontam para o crescimento da demanda deste profissional.

Não há muitos cursos nesta área no Brasil. Alguns são oferecidos por faculdades cujo custo é bem alto. Nas faculdades públicas a concorrência é elevada. O profissional sofre também concorrência de outros, como os graduados em rádio e tv e mesmo em cursos paralelos ou livres (que não de graduação). Fernando Meirelles, um dos cineastas de maior reconhecimento atualmente, por exemplo, é graduado em arquitetura.

Porém, há boa diversidade de áreas de atuação: edição, sonorização e fotografia de filmes ficcionais, documentários ou publicitários, criação de programas e planejamento de grades televisas, redação de roteiros, operação de equipamentos ligados à produção de filmes, desenvolvimento de filmes com técnicas de animação, etc.

Saiba também que o curso mescla formação humanística – ligada à história da arte, filosofia, sociologia – ao conhecimento de técnicas necessárias para a execução das obras audiovisuais.

Leia mais:
– Tudo sobre o curso de Cinema e Audiovisual
– TESTE: Será que Cinema é o curso ideal para você?
– Marina Person dá dicas sobre o curso e a carreira de Cinema e Audiovisual