logo-ge

Devo arriscar Medicina?

Orientador profissional esclarece

Sempre escrevi muito bem, é a única coisa em que eu me considero bom, por isso vou prestar vestibular para Comunicação Social na UnB. Porém, eu sempre admirei muito a carreira de Medicina, mas sempre tive medo da concorrência. Mas só de pensar em entrar num curso de Medicina eu já me animo, o que não acontece com o curso de Comunicação Social. Devo seguir meu coração e tentar Medicina ano que vem ou fazer o que parece mais correto e seguir uma carreira em Jornalismo ou Publicidade, afinal sempre mudei muito de opinião.
Enviado por João Neto

Para começar você deve considerar as variáveis apresentadas em conjunto e não apenas associadas a cada opção: saber, gostar e ser reconhecido por sua habilidade em escrever e os fatores que determinam sua admiração por medicina (que pode estar associada a qualidades que você identifica na profissão por valores pessoais ou pelas apresentadas no contato com os meios de comunicação, eventualmente por experiências pessoais que demandaram serviços médicos ou contato direto com profissionais que conhece).

Examine a questão inicialmente sem definir profissões, apenas pelas qualidades identificadas. Tais qualidades realmente podem estar presentes nas profissões citadas, mas também em muitas outras. Ofereça a si mesmo a oportunidade de explorar outros campos do conhecimento. Isso pode lhe ajudar a identificar se realmente estas profissões são a síntese de seus interesses.

Feita esta reflexão, coloque em jogo os outros elementos que compõem o contexto de sua escolha: concorrência no vestibular, possibilidades diante do mercado atual e do campo de atuação, objetivos quanto à intervenção que a profissão possibilitará – cuidar de pessoas, promover ideias ou produtos, e tantas outras.

Leve em conta também que “mudar de opinião” sempre estará presente em qualquer campo. Por exemplo, como publicitário você poderá se isentar de juízos quanto ao produto que poderá explorar, bem como definir se operará apenas para ampliar as vendas ou se propor a defender ideias e valores específicos diante de posições ideológicas opostas. O mesmo poderá ocorrer em relação a medicina: optar por determinada especialização, envolver-se em programas de atenção à saúde básica dos grupos sociais de menor poder aquisitivo, dedicar-se ao campo da pesquisa básica sem identificar aplicações imediatas ao conhecimento desenvolvido. Estas e muitas outras questões se desdobrarão a partir de sua escolha inicial.

Como você pode perceber, sua escolha é apenas o primeiro passo; outros tantos deverão ser dados ao longo de sua vida.

Leia mais:
– Teste: Medicina é a melhor opção para mim?
– Precisa ter dinheiro para fazer Medicina?
– Quais são as profissões para pessoas que gostam de escrever?