Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Devo continuar meu curso de Secretariado Executivo Bilíngue?

Orientador profissional esclarece

Por Redação Atualizado em 16 Maio 2017, 13h57 - Publicado em 15 mar 2013, 17h18

Tenho 22 anos, casada. Atualmente trabalho como recepcionista de uma empresa, mas vi que minha profissão não está adequada para o que eu realmente gosto. Iniciei o curso de Secretariado Executivo Bilíngue, mas não finalizei. Porém quero finalizar, não para seguir a área, mas para não jogar dinheiro fora. Hoje fiz o teste Vocacional e deu perfil Comandante, mas não me identifico com nenhuma das profissões citadas. Não sei o que fazer.
Enviado por Leticia Rosito Rodrigues

Inicialmente avalie se você considera concretamente que no futuro eventualmente poderá vir a exercer a profissão de secretária. Você se identificou com o curso, pesquisou formas de desenvolvimento da carreira, perspectivas de mercado e de remuneração? Se optar por finalizar esta graduação faça-o por ela representar realmente o interesse de atuação profissional; terminar o curso “para não jogar dinheiro fora” pode, ao contrário, trazer-lhe custos que não retornarão se sua opção for por outra área, além de atrasar seu processo de formação.

Testes vocacionais podem ajudar pouco no processo de escolha. Apenas colaboram para identificar parcialmente como você “está sendo” (e não “como é”, já que todas as pessoas se transformam ao longo da vida), seu ponto de partida, não o de chegada; não apontam “quem você deseja ser”. E escolher é fundamentalmente poder interferir no futuro, em seu futuro.

Comece por identificar aspectos da realidade sobre os quais se interessa, assuntos que lhe chamam a atenção. Procure identificar a origem de tais interesses em sua história pessoal e em sua vida escolar. Quando mais nova, que profissões imaginava poder seguir? Esses interesses ainda se mantêm ou se alteraram? Por quê?

– Dá para ter um bom salário fazendo Secretariado?
– TESTE: Seu perfil tem a ver com Secretariado?

Procure identificar que valores pessoais você gostaria que estivessem presentes em seu exercício profissional: cuidar do bem-estar físico, social ou psicológico de outras pessoas, promover ideias ou produtos e convencer clientes ou consumidores de suas qualidades, desenvolver pesquisas para desenvolver novos conhecimentos científicos, envolver-se com a produção cultural e difundi-la da melhor forma, otimizar o funcionamento de organizações de trabalho públicas ou privadas, entre outras possibilidades.

Feita esta reflexão, lance-se a pesquisar o amplo universo de profissões existentes no Brasil. Comece pela pesquisa que a seção “profissões e universidades” deste site oferece. Identificada algumas profissões que possam em parte satisfazer seus interesses, aprofunde a pesquisa consultando as grades curriculares dos cursos, conversando com profissionais das áreas (inclusive aqueles a quem eventualmente recepciona na empresa de recrutamento e seleção em que trabalha), consultando sites de associações e de Conselhos profissionais. Avalie também aspectos como remuneração possível, caminhos para o desenvolvimento profissional, possíveis setores de especialização, estratégias e recursos necessários (como tempo, investimento financeiro, grau de dedicação aos estudos).

Munida destas informações e reflexões, converse com pessoas que considere lhe auxiliar na decisão como familiares, amigos, professores. Após este processo, você sentirá que sua escolha será embasada, refletida e consciente.

Continua após a publicidade
Publicidade