logo-ge

Devo continuar no curso de Relações Públicas ou mudar para Direito?

Orientador profissional esclarece

Já estou na universidade, faço Relações Públicas, mas estou em dúvida se esse é realmente o curso que eu quero. Sempre quis fazer Direito, mas mudei por que todos dizem que o mercado nessa área já está saturado. Queria saber como está o mercado de trabalho na área de Relações Públicas. Se compensaria eu mudar ou não de curso.
Enviado por Julia Nakane

O curso de ciências jurídicas (direito) é um dos que mais formam profissionais no Brasil, ao lado de administração. Há, no entanto, um forte limitador de atuação na área que é o exame da Ordem dos Advogados do Brasil, cuja aprovação é condição para o exercício da advocacia. Mesmo assim, há mais de 700.00 profissionais habilitados atualmente no Brasil. Um fator positivo é a amplitude de áreas de exercício do direito (consumidor, propriedade intelectual, cível, criminal, tributário, e várias outras). Também o fato de o advogado poder trabalhar como profissional liberal (“vendendo” seus serviços diretamente a seus clientes) pode permitir maior flexibilidade quanto a conquista de um lugar no mercado.

Outra possibilidade é o ingresso na carreira jurídica por meio de concurso (promotoria, defensoria pública, ministério público, carreira como juiz). Neste caso, a competitividade se baseia principalmente no acúmulo de conhecimentos conquistado pela dedicação intensa aos estudos.

O profissional de relações públicas é o responsável direto pelo contato tanto com o público interno (funcionários) quanto externo de empresas, instituições governamentais ou não, de forma a promover uma boa imagem delas, por meio de estratégias eficientes de comunicação, de transmissão dos valores destas organizações, de promoção de eventos, do atendimento às demandas dos clientes. Organizar eventos e prestar assessoria de impressa são também possíveis atribuições deste profissional.

Este profissional encontra colocação também em agências especializadas em relações públicas e em assessorias de imprensa.

Em um mercado cada vez mais competitivo, a comunicação clara, direta e eficiente pode ser um diferencial, o que tem ampliado as perspectivas para este profissional. No entanto esta é uma profissão que ainda vem conquistando maior prestígio social.

Considerar o mercado de trabalho – oferta de empregos, mecanismos de colocação, remuneração média – é o elemento fundamental para sua escolha? Então você deve considerar um conjunto amplo de variáveis que também interferem na possibilidade de efetivar sua carreira: qualidade da formação (qualidade da universidade e empenho pessoal), aproveitamento de oportunidades e construção de carreira sólida (por meio de planejamento a médio e longo prazo), interesse concreto na área de formação (motivação), formação pós-graduada, domínio de outras línguas, disposição a desafios, formação de rede de contatos profissionais.

Busque informações quanto aos elementos apontados acima, reflita e considere que de toda forma algum grau de risco estará presente em sua escolha. Da mesma forma, optando por uma das carreiras, você “perderá” a outra. Portanto, sua escolha também deve estar apoiada em um “ato de coragem” para enfrentar os desafios.

Leia mais:
– Teste: Relações Públicas é o melhor curso para você?
– Relações Públicas é ruim para trabalhar?
– Será que Direito é uma boa opção?
– Direito é seu curso ideal? Faça o teste!
– Qual curso oferece maior chance de destaque: Relações Internacionais ou Direito?