logo-ge

Devo fazer Engenharia de Petróleo ou de Produção?

Orientador profissional esclarece

Me interesso bastante por assuntos que dizem respeito à energia e à petróleo. É um curso que abrange muitas das minhas facilidades. Um bom desempenho em física, química, geologia, matemática e a fluência no inglês me fazem cada vez mais atraída pelo curso. Por outro lado, administração, na área financeira, sempre foi um curso que me chamou a atenção por tratar de economia, matemática e gestão de empresa. Depois de várias pesquisas feitas sobre a profissão, um meio que achei de conciliar os meus interesses foi a engenharia de produção. Porém, ainda não encontrei critérios plausíveis que me façam escolher entre engenharia de petróleo ou de produção.
Enviado por Roberta Garcia

A formação em Engenharia de Produção tem duração de cinco anos e baseia-se no conhecimento tecnológico próprio à engenharia e dos princípios ligados à administração de processos produtivos. Utiliza o conhecimento dos processos produtivos e tecnológicos para aumentar a produtividade, fundamentalmente trabalhando em indústrias.

O engenheiro de produção pode gerenciar processos de estocagem de materiais, considerar custos envolvidos na produção, indicar maquinários que possam otimizar o desempenho da empresa, administrar o trabalho dos funcionários da empresa, sem perder a possibilidade de enxergar a qualidade do produto.

– Veja como é o curso de Engenharia da Produção

– Conheça o curso e a carreira de Engenharia de Petróleo

Historicamente esta era uma área ligada à Engenharia Mecânica, pois se destinava ao desenvolvimento dos aspectos gerenciais dos processos industriais. Ao longo dos últimos trinta anos esta engenharia foi ganhando identidade própria; atualmente diferentes faculdades oferecem o curso de engenharia de produção com ênfases em diferentes setores como o civil, mecânico ou agroindustrial. Procure identificar tais ênfases nas faculdades de seu interesse.

Já a Engenharia de Petróleo e Gás surgiu ligada aos cursos de Engenharia Química. A formação envolve o domínio do processo de “crackeamento”, ou seja, de separação e refino da matéria bruta em seus subprodutos, bem como ligados à industria petroquímica. Geofísica, mineração, geologia, análise e controle do impacto ambiental são conteúdos também presentes no curso. A Petrobras é uma das maiores empresas do mundo; configura-se, portanto como a maior empregadora deste profissional.

Muitos jovens tem escolhido esta carreira motivados principalmente por expectativa de grande ampliação de mercado que seria determinada pela exploração da camada pré-sal. No entanto, o país ainda está no início dessa exploração e não há como afirmar qual a dimensão desse suposto aumento de mercado.

Esta é uma reflexão que você deve realizar: as duas profissões indicadas por vocês são também duas das que socialmente guardam atualmente uma imagem positiva quanto a remuneração e perspectivas de mercado no futuro. A indicação é que você de fato reflita o quanto se identifica com o trabalho cotidiano e os objetivos destes profissionais e em que medida essa imagem de alta remuneração e segurança está presente em seus interesses. Inclusive porque estas características podem sofrer alterações em função de diversos fatores. Consulte outras respostas desta seção para compreender a dinâmica do mercado de trabalho.

Leia mais:
– Será que Engenharia de Petróleo é o curso ideal para você?
– Veja se Engenharia de Produção é o curso certo
– Engenharia é a melhor opção para você?