logo-ge

Devo fazer Relações Internacionais ou Turismo?

Orientador profissional esclarece

Olá! Ainda estou em dúvida sobre que curso devo seguir: Relações Internacionais ou Turismo. Culturas diversificadas de outros povos me interessam muito, e gostaria de explorá-las. Ao meu ver, o curso de Turismo neste aspecto não é tão amplo. Acho que me agradaria mais trabalhar com setores sociais e culturais, por isso pensei em Relações Internacionais, porém creio que não gostaria de trabalhar num setor econômico. Qual seria a melhor opção para mim?
Enviado por THalita Ferreira

O profissional formado em Relações Internacionais visa otimizar as relações entre empresas, órgãos governamentais, entidades internacionais em várias áreas: política, militar, cultural, comercial, legais, de direitos civis. Sua formação exige sólidos conhecimentos humanísticos, baseados em sociologia, economia, história, antropologia.

O campo profissional do internacionalista (designação do graduado em relações internacionais) ainda encontra-se em desenvolvimento. Seu lugar no mercado vem se construindo desde que se intensificaram as transformações promovidas pela mundialização do capital e a globalização.

As empresas privadas têm cada vez mais buscado a assessoria de tais profissionais para resolver questões tanto comerciais como de imagem institucional, ou seja, ligadas às exigências que surgem de diversas demandas tais como a compatibilização diante de acordos ligados à economia sustentável, entre outros. Empresas focadas em ampliar seu mercado externo podem representar boas oportunidades de trabalho, seja diretamente (como empregado) seja como consultor.

O turismólogo (profissional formado em Turismo) lida com público bastante variado. Pode trabalhar na organização de eventos, em agências de viagem, com hotelaria, ecoturismo, turismo de lazer, turismo de negócios, em restaurantes, entre outras áreas.

Em geral imagina-se que o objetivo primeiro do turismólogo é viajar, conhecer novos destinos para lazer e negócios. No entanto, ele deverá estar atento a questões comerciais, possibilidades de fechamento de contratos, administração de carteira de clientes, e quase sempre desempenha suas atividades sem viajar.

Você disse se interessar por conhecer outras culturas, outros costumes. Também profissionais como antropólogos e sociólogos (ambos formados no curso de ciências sociais) também podem se ocupar desse tema. Por outro lado, profissões que parecem não permitir viagens e contatos com diferentes grupos sociais podem oferecer tais possibilidades. Por exemplo: se você for médico e participar de organizações internacionais de saúde (como a Organização Mundial da Saúde) ou grupos como a associação “Médicos sem Fronteiras”, suas viagens e a qualidade de interação com diferentes culturas serão intensas; o jornalista investiga, pesquisa e relata fatos, acontecimentos, posicionamentos acerca da realidade, do pensamento humano.

Pesquise as grades curriculares do curso em diferentes universidades, e converse com profissionais das áreas de seu interesse. Quanto mais e melhores informações, melhor o panorama para que sua escolha ocorra de maneira mais consciente.

Leia mais:
– Comércio Exterior ou Relações Internacionais?
– Vale a pena fazer Relações Internacionais?
– Relações Internacionais e Relações Públicas são carreiras parecidas?
– TESTE: Relações Internacionais é o curso que eu quero?