logo-ge

Existe uma profissão em que se possa usar matemática e história?

Orientador profissional esclarece

Durante a vida as pessoas desenvolvem vários interesses e “paixões”, pois estão sempre em transformação, em constante construção e renovação. As sínteses desses diversos interesses no campo profissional nem sempre é totalmente possível, o que não significa que se deva deixá-los de lado. Além do exercício profissional, há diferentes formas de contemplá-los, como estudos livres ou atividades de lazer, por exemplo.

Por outro lado, como forma de extensão ou especialização dos estudos, é possível por vezes estabelecer relações entre alguns interesses. Por exemplo, você poderia eventualmente realizar pesquisas sobre a história do pensamento matemático.

No entanto, é possível imaginar profissões que permitiriam o desenvolvimento de carreiras em que os interesses apontados em sua pergunta pudessem estar entrelaçados. Por exemplo, como economista você se envolve com cálculos e projeções matemáticas, considerando aspectos históricos, humanísticos e filosóficos em seu trabalho.

Também como jornalista isso seria possível, dependendo do setor de atuação – como em editorias científicas. Ainda, arquitetura exige o uso de modelos matemáticos bem como a análise histórica dos movimentos artísticos e das características culturais de um determinado grupo social ou da sociedade. O melhor a fazer é encarar o processo de escolha da profissão de forma mais abrangente. Informe-se inicialmente sobre todas as profissões na seção “profissões e universidades” deste site e descarte aquelas que estão bem longe de seus interesses. Nesse processo, atente bem para as várias possibilidades de exercício de cada profissão e de que forma você imaginaria poder relacionar seus interesses a elas. Desdobre essa imagem recorrendo a pesquisas específicas em sites de associações profissionais ou que informem sobre os setores identificados.

O segundo passo é avaliar sua história pessoal no sentido de que valores vocês traz consigo, que experiências foram positivas ou trouxeram desafios que você deseja superar, que contatos com profissões você já teve e como você os avalia.

Busque então se informar sobre a dinâmica do trabalho em nossa sociedade, principalmente em relação às profissões que estejam disputando sua escolha: variações da economia, os projetos políticos em jogo, desenvolvimento de novas tecnologias, remuneração média são alguns dos elementos a serem considerados.

Enfim, retome as aproximações possíveis entre as profissões de seu interesse e os conteúdos indicados em sua pergunta. Escolher uma profissão é um processo complexo. Não há uma resposta simples e direta. É você que deve construir esta resposta depois de pensar sobre as questões expostas.​

Leia mais:
– Como escolher o curso que melhor se encaixa em seu perfil?
– As perguntas que você deve (e as que não deve) fazer a si mesmo para decidir sua profissão