Assine com até 65% de desconto

Job shadowing: ser a “sombra” de um profissional pode ajudar sua carreira

Prática que permite vivenciar uma profissão, o job shadowing pode ajudar na decisão de carreira, e também a quem busca mudar de área

Por Redação Atualizado em 16 nov 2020, 14h43 - Publicado em 22 out 2020, 13h34

Um método de vivenciar uma profissão que, embora ainda não muito conhecido no Brasil, é eficiente e utilizado em outros países, é o job shadowing. Assim como o nome em inglês indica, basicamente é ser a “sombra” de algum profissional para aprender mais sobre a função.

Tipicamente, consiste em seguir alguém que atua na área de interesse e observar suas atividades cotidianas. As circunstâncias dependem do acordo feito entre as partes, mas o job shadowing costuma ser de curta duração e não remunerado.

Além da possibilidade de tirar dúvidas, a experiência pode até envolver cumprir tarefas e propiciar aprendizado de habilidades específicas para a profissão.

Estudantes do colegial, universitários e pessoas que buscam mudar de carreira são os que mais podem ser beneficiados, segundo a especialista Alison Doyle. Ela não só atuou por muitos anos no RH, como é responsável pelo conteúdo do site The Balance Careers, um dos 100 melhores do ramo listados pela Forbes – e onde Alison publicou artigo sobre job shadowing. Confira o que a especialista destaca sobre a prática.

Benefícios do job shadowing

Alison cita quatro principais benefícios que uma experiência como “sombra” pode propiciar.

#1 Promove uma visão rápida sobre como é o dia a dia no trabalho, o que pode ajudar a entender se você gostaria de ocupar a função.

#2 Mostra se suas habilidades correspondem ao campo de interesse e como afetariam o cumprimento das atividades, na prática.

#3 Por ser uma experiência de curto prazo, é uma boa maneira de se decidir sobre empregos ou estágios em vista.

#4 Colabora com o desenvolvimento da sua rede de contatos, porque a pessoa que você segue pode não só te indicar para vagas de emprego e estágio, como te apresentar para outras.

Como ter ou criar a oportunidade

Oferecer a prática de job shadowing não é comum nas universidades brasileiras, assim como é no exterior. No entanto, por ser uma experiência que depende apenas da disposição do profissional e da permissão de uma instituição, é possível conseguir por conta própria.

Se já conhece alguém no ramo, o estudante pode falar diretamente e pedir a oportunidade. Se não, pode tentar contatar algum professor e perguntar sobre um profissional que o deixaria acompanhar. Ou procurar algum funcionário de uma empresa de interesse nas redes sociais. Também há a possibilidade de entrar em contato com a companhia.

Por último, procurar plataforma especializada em conectar profissionais. O site brasileiro Lifeshadowing, por exemplo, associa alunos do Ensino Médio, universitários e pessoas que procuram mudar de carreira a mentores.

Dicas para aproveitar a experiência

Além dos benefícios, a especialista em carreiras listou dicas para estar preparado e tirar o máximo da chance de ser uma “sombra”.

#1 Escolha um bom momento

Se você é um estudante, talvez seja melhor um momento de baixa nas responsabilidades acadêmicas (ou escolares). Porém, também é importante considerar uma época boa tanto para a função, quanto para o profissional a ser seguido.

Continua após a publicidade

#2 Vista-se profissionalmente

O que é considerado “profissional” depende do trabalho e da indústria, mas não deixe de levar isso em conta. Em caso de dúvida, pergunte para professores ou até mesmo para a pessoa que você vai seguir.

#3 Prepare perguntas com antecedência

Você, provavelmente, terá oportunidade de fazer perguntas sobre o trabalho. Anote algumas essenciais, antes de ir, para que você não esqueça delas.

#4 Traga material para anotar

Com material para anotar, você fica preparado para quando sentir necessidade de anotar observações sobre a profissão, a função, empresa, etc., e também para dúvidas que surgirem na hora.

#5 Agradeça

Como job shadowing normalmente é um favor dos profissionais para ajudar quem estudantes ou quem procura por emprego, seja grato pela oportunidade. Agradeça por meio de um bilhete, mensagem, ou e-mail.

#6 Procure ocasiões para fazer perguntas

Se não conseguir tirar todas as dúvidas durante a experiência, pergunte ao funcionário se ele se encontraria posteriormente com você para uma conversa.

#7 Mantenha contato com o profissional

Faça um esforço para manter contato com a pessoa que você seguiu. Assim, no futuro, ela pode se tornar um bom contato profissional.

Este texto foi originalmente publicado no portal Na Prática, parceiro do Guia do Estudante.

Quero Bolsa | Graduação, pós-graduação e técnico: bolsas de estudo com desconto de até 75% em mais de 1100 faculdades em todo o Brasil. Saiba mais!

Continua após a publicidade
Publicidade