logo-ge

Jornalismo ou Educação Física?

Orientador profissional esclarece

Olá, amigo. Comecei a fazer Jornalismo e estava gostando muito do curso, porém, devido a um problema de depressão e falta de comunicação e interação, acabei desistindo,agora estou no segundo ano de Educação Física, mas não estou gostando muito do curso, estou fazendo apenas por ser fácil conseguir emprego. Tenho muita vontade de voltar a fazer Jornalismo, mas tenho medo de não conseguir emprego quando me formar, ou mesmo, quando conhecer o curso mais profundamente, não gostar mais. Educação Física eu até que gostou um pouco, porém o salário é horrível, e não me sinto nem um pouco realizado com essa profissão, ja estou atuando na área como professor de 1ª a 4ª série, acho fácil lecionar, o que me desanima é o salário e a desvalorização que o professor sofre. O que eu faço? Estou realmente desesperado. Abraços.
Enviado por Ivan Sganzerla

Você parece indicar que sua escolha já está realizada: jornalismo. Seu receio quanto a empregabilidade atravessa todas as profissões. Há fatores objetivos que determinam maior abertura de mercado, como tendências da economia,. representação social das profissões ou qualidade da formação. Mas há também a construção de caminhos pelo próprio estudante – que pode realizar estágios, formalizar contatos com profissionais, enriquecer sua formação por meio de frequência a simpósios e cursos extra-curriculares, entre outras possibilidades.

O primeiro passo deve estar baseado em empenho emocional, em um “ato de coragem”, como denominamos. Parece que você teve dificuldades emocionais no primeiro contato com o curso de jornalismo – mesmo assim, seu interesse permaneceu. E as dificuldades, foram superadas? Você buscou ajuda especializada para melhor compreendê-las?

É comum que eventos contingenciais assumam para as pessoas um caráter estrutural. Explicando: ao passar por determinada experiência emocional negativa as pessoas podem achar que ela foi determinada por algum traço de personalidade que as impediria de levar a cabo seus projetos tais como vinham fazendo – mas podem estar enganadas. Veja o exemplo que você mesmo apresenta: você disse que teve problemas em relação a “falta de comunicação e interação social”; ao mesmo tempo, sua experiência como professor (“acho fácil lecionar”) não indicaria tal dificuldade.

“Respire fundo”, considere as variáveis, informe-se mais sobre o curso de jornalismo e as perspectivas de ingresso no mercado. Riscos há em toda escolha; assumí-los bem informado e com coragem é o que podemos fazer.