logo-ge

Meus talentos só me levam a profissões mal remuneradas. O que faço?

Orientador profissional esclarece

Adoro teatro, sou boa nisso e já faço curso. Mas sei que a profissão não dá muito dinheiro e não permitiria a realização de meus sonhos, como viajar para muitos países e ter uma vida estável. Também sou ótima em design, faço ótimas montagens, edito templates, faço cartazes e edito vídeos. Além disso, adoro ajudar pessoas, mas não é o que quero para a vida. O que fazer se meus talentos só me levam a empregos que não trazem ''um bom futuro''?
Enviado por Anônimo

Um bom primeiro passo é definir o que você quer para a vida: apenas viajar para muitos países e ter uma vida estável? Aliás, que estabilidade você deseja? A financeira? A de horários de trabalho?

Muitas pessoas definem suas carreiras levando em conta apenas o retorno financeiro, mas não pensam em outras implicações da escolha. Ela pode, por exemplo, deixar pouco tempo para a vida extraprofissional, exigir o cumprimento de tarefas estressantes e impor ambientes de trabalho aos quais a pessoa não se adapta.

Considere a possibilidade de aliar suas habilidades e talentos aos objetivos gerais de sua vida. Por exemplo, se você seguir sua formação em Artes Cênicas, poderá viajar ao fazer parte de uma companhia de renome.

Nada é garantido de início: todas as carreiras são construídas ao longo do tempo e dependem de oportunidades, de dedicação pessoal e da conjuntura econômica do país, por exemplo. Sempre há riscos quanto ao alcance de nossos objetivos e, também por isso, a escolha profissional é um ato de coragem.

– Guia de Profissões: Artes Cênicas


– Guia de Profissões: Design Gráfico


– Guia de profissões: Desenho Industrial


– Guia de Profissões: Psicologia