Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Mulheres na tecnologia: desafios e oportunidades

Listamos dicas para ingressar no mercado e uma série de oportunidades de formação e colocação profissional

Por Redação 29 jul 2022, 11h39

Este texto foi originalmente publicado no portal Na Prática, da Fundação Estudar, parceira do GUIA DO ESTUDANTE

Embora a área de tecnologia tenha comprovadamente menos mulheres, muitas foram pioneiras e geraram revoluções no próprio ramo. Neste texto, traremos um panorama do segmento para as mulheres, com dicas para ingressar no mercado e uma série de oportunidades de formação e colocação profissional!

Cenário para mulheres na tecnologia, segundo pesquisas

Do ponto de vista da pesquisa acadêmica, as habilidades nas áreas de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática, conhecidas pela sigla em inglês STEM, têm se revelado fundamentais para criar sociedades inclusivas e sustentáveis. No entanto, apesar do notável progresso alcançado nas últimas décadas, as mulheres são só 35% do quadro de estudantes de ensino superior nessas áreas. É o que mostra o estudo Las Mujeres en Ciencias, Tecnología, Ingeniría y Matemáticas en América Latina y el Caribe, da ONU. O levantamento revela que a América Latina e o Caribe alcançaram paridade nessa proporção, tendo 45% de pesquisadoras, mas que elas continuam a ser minoria nas carreiras profissionais em STEM.

Tal perspectiva se reflete em diferença salarial com relação aos homens. Segundo a Pesquisa de Remuneração Total, realizada pela consultoria Mercer e divulgada pela revista Forbes, o mercado de tecnologia é o mais desigual entre os gêneros em termos de remuneração. A diferença chega a 36% no nível de executivos em organizações conceituadas. A consultoria ouviu 30 mil empresas em vários países (759 delas no Brasil). Especificamente no contexto brasileiro, destaca-se outro ponto sensível: a sub-representatividade racial. A reportagem divulgou dados da pesquisa #QuemCodaBr, da organização social Preta Lab, segundo a qual as mulheres negras são 15% das ingressantes em cursos de computação em todo o país. 

Dicas para ingressar no mercado da tecnologia sendo mulher

Se, por um lado, há um cenário desfavorável em termos de representação e salário, por outro, é perceptível que as mulheres estão se candidatando mais a vagas em tech. Também de acordo com a Forbes, conforme dados do Banco Nacional de Empregos, nos primeiros cinco meses de 2021 foram 12.716 candidatas na área, contra 10.375 no mesmo período de 2020. Diante dos números, não é exagero supor que justamente por ainda haver lacunas a preencher com relação à representatividade, o mercado de tecnologia precisa ser cada vez mais ocupado pelas mulheres.

E quais seriam as dicas, então, para ingressar nele? Uma das principais é ter outras mulheres como referências. Acompanhar premiações do setor nas quais as profissionais são destacadas, por exemplo, é um caminho. Seguir no LinkedIn quem já está trilhando esta jornada no ramo também é uma ótima opção para se inspirar – e fortalecer o networking!

Outra dica é procurar formações acadêmicas e técnicas inclusivas para mulheres no segmento de interesse dentro da tecnologia. Como mostraremos mais adiante, não faltam opções, assim como há várias possibilidades de estágio que são específicas para o público feminino. Ter um portfólio atualizado e em linha com o que o mercado demanda também é muito importante.

Bootcamps e cursos para mulheres  na tecnologia

Em abril deste ano ocorreu mais uma edição do Órbi Academy Techboost, uma iniciativa da Órbi Conecta (um hub de inovação de Minas Gerais) e do DIO (um ecossistema de educação tecnológica). O bootcamp ofertou 10 mil bolsas de estudo para mulheres em cursos e mentorias de desenvolvimento de jogos.

Continua após a publicidade

Quem também oferece mentorias e bolsas em bootcamps é a WoMakersCode, uma comunidade de tecnologia formada por mulheres da América Latina. O trabalho do grupo começou no interior do Rio Grande do Sul, a partir da fundadora Cynthia Zanoni, que é engenheira de software e decidiu tornar a carreira de tech mais acessível para mulheres. As alunas passam por um processo de capacitação técnica, desenvolvimento de habilidades interpessoais e preparação para o mercado de trabalho com uma metodologia chamada “Hacking de Carreira”.

#MaisMulheresTech foi criada pela WoMakersCode em parceria com a Microsoft para oferecer trilhas de capacitação gratuitas e online. Entre os cursos disponíveis, estão o de Segurança em Cloud Computing, Ferramentas de DevOps e Inteligência Artificial na Prática.

Já a Reprograma é uma iniciativa de impacto social que foca em ensinar programação para mulheres cis e trans que não têm recursos ou oportunidades para aprender a programar. O curso intensivo Imersão Javascript está disponível para alunas de todo o Brasil.

Estágios para mulheres na tecnologia

O OLX Brasil (site de compra e venda) está com inscrições abertas para o programa de estágio Geração Elas em Tech. Na edição atual, a empresa disponibiliza vagas para mulheres cis e trans na área de Engenharia, sendo que a metade é destinada a candidatas em situação de vulnerabilidade social.

Recentemente, a bolsa de valores brasileira, a B3, lançou um programa de estágio focado em mulheres para trabalhar em cursos de capacitação visando a efetivação na carreira. 

EBANX (empresa de tecnologia financeira que que processa pagamentos de empresas internacionais na América Latina) também lançou recentemente um programa de estágio exclusivo para mulheres. As vagas foram em Operações de Cloud e Cibersegurança, Dados e Desenvolvimento de Software. Embora as inscrições já tenham encerrado, vale a pena ficar de olho, já que a iniciativa da companhia é anual. 

Vagas abertas para mulheres em Tech

A XP Investimentos (corretora de valores brasileira) está com inscrições abertas para diversas oportunidades em tecnologia, entre as quais estão vagas afirmativas para mulheres. São cargos como Sênior Product Designer, Gerente de Engenharia e Engenheira de Software Android. As inscrições podem ser feitas na página de carreiras da XP.

Outra companhia com vagas abertas para mulheres em tecnologia é o QuintoAndar (startup brasileira focada no aluguel e na venda de imóveis). As oportunidades são para funções como Cientista de Dados Sênior e Analytics Engineer. Para se inscrever, basta acessar a página de carreiras do QuintoAndar.

Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso PASSEI! do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a todas as provas do Enem para fazer online e mais de 180 videoaulas com professores do Poliedro, recordista de aprovação nas universidades mais concorridas do país.

Continua após a publicidade

Publicidade