logo-ge

Quais são as perspectivas para um Arqueólogo no Brasil?

Orientador profissional esclarece

Sempre quis fazer arqueologia. Já pesquisei bastante sobre o assunto e sei que não há muitas opções e nem o apoio do Governo. Para piorar, moro no Paraná, onde não há nem se quer um curso de Pós-Graduação. Qual seria a melhor opção: um curso nacional ou no exterior? E qual são as expectativas para esse profissional no futuro?
Enviado por Diego Padial Domingues

De fato há poucos cursos de graduação em Arqueologia no Brasil (menos de dez). Segundo o GUIA DO ESTUDANTE, a primeira turma de graduação formou-se há apenas três anos. Historiadores, geógrafos e geólogos tinham como possibilidade a formação pós-graduada na área. Nesse sentido, esta também é uma opção para você – a graduação em outra área e a especialização em arqueologia -, ampliando as possibilidades de atuação profissional.

 

 O fato de haver poucos cursos de graduação contrapõe-se à necessidade de profissionais qualificados nesta área: a ampliação de obras de infraestrutura – impulsionada pelo Programa de Aceleração do Crescimento do governo federal (PAC) – como estradas, usinas, desvio de leitos de rios, exploração de minérios, tem demonstrado que o Brasil tem muitos sítios arqueológicos, o que provoca a elevação da remuneração deste profissional ou mesmo a busca de empresas de profissionais de outras nacionalidades.

Há importantes centros de formação em arqueologia no exterior, como na Austrália, em Israel, Egito, Estados Unidos. Para estudar no exterior, faça uma boa pesquisa quanto à qualidade do curso e um bom planejamento quanto a custos, competência linguística, mudanças nos vínculos de amizade e familiares.

 

Leia mais:
– Veja onde estudar Arqueologia
– Estude história com o Jogo do Arqueólogo!