logo-ge

Qual a diferença entre as Engenharias Agronômica, Agrícola e Ambiental?

Orientador profissional esclarece

Muitas pessoas vieram me dizer que é melhor fazer o curso de Engenharia Agrícola, pois essa carreira realizaria todas as funções do engenheiro ambiental, além de promover outros tipos de atividades. Isso é verdade? E qual a diferença desses cursos com a Engenharia Agrônoma?
Enviado por Carolina Fuzaro

O engenheiro agronômico lida com os processos que buscam o aumento da produtividade agropecuária, como sistemas de adubação, recuperação de terras desgastadas, controle de pragas agrícolas, irrigação de plantações, acompanhamento de toda a cadeia da produção agroindustrial, condições de estocagem, rotatividade de cultivos, nivelamento de solos, administração econômica de fazendas. Sua preocupação com o manejo ambiental dirige-se essencialmente para a melhoria da produtividade no campo. Sua formação exige estudos no campo das ciências biológicas.

– Os 7 melhores cursos de Engenharia Agrícola do Brasil

– Conheça 22 carreiras de Meio Ambiente e Ciências Agrárias

O engenheiro agrícola, segundo o Guia do Estudante, “projeta, implanta e administra técnicas e equipamentos necessários à produção agrícola. Planeja métodos de armazenagem e constrói silos, armazéns e estufas. Leva ao campo soluções inovadoras e eficazes para melhorar a produção, sem se descuidar do desenvolvimento sustentado da agricultura. Propõe a adoção de medidas que impeçam a erosão e o esgotamento do solo e a poluição de mananciais. Constrói açudes, barragens, sistemas de irrigação e de drenagem. Trabalha no projeto de máquinas e equipamentos agrícolas e se ocupa da mecanização agrícola e da eletrificação rural".

A engenharia ambiental guarda proximidade com à engenharia química (ela foi criada inicialmente como uma especialização desta). Este profissional tem como meta central promover condições gerais de manutenção das condições ambientais por meio de técnicas específicas, principalmente lidando com refugos e subprodutos derivados de processo industriais ou orgânicos. Pode trabalhar ligado a indústrias e empresas de setores diversos, como de tratamento de água e esgoto ou qualquer indústria que promova a produção de resíduos que possam impactar o meio ambiente. Realiza também estudos de impactos ambientais determinados por construções de estradas e barragens, pela ocupação de regiões de mananciais de águas, certificações de empresas de acordo com a legislação ambiental.

Pode se perceber, portanto, que as duas especialidades guardam diferenças quanto a seus objetivos, não estando uma contida na outra. Pesquise as grades curriculares dos dois cursos e identifique tais diferenças. Avalie em qual delas seus interesses podem ser melhor desenvolvidos.

Por fim, para que você decida em que recorte da realidade envolvida com a preservação do meio ambiente ou com o aproveitamento racional e sustentável dos recursos naturais você gostaria de se envolver, é importante que você conheça toda a diversidade de possibilidades. Biossistemas, Ecologia, Biotecnologia, Oceanografia, Engenharia Agrícola, Geologia, Gestão Ambiental, Medicina Veterinária podem também lhe interessar. Consulte a seção Profissões e Universidades deste site, em especial o link Meio Ambiente e Ciências Agrárias.

Leia mais:
– Teste: Engenharia Agrícola é o melhor curso para mim?
– Dúvida: Escolho Gestão Ambiental ou Engenharia Ambiental?
– As melhores faculdades para estudar Meio Ambiente e Ciências Agrárias