logo-ge

Qual a diferença entre Ciências Contábeis e Administração?

Orientador profissional esclarece

Qual a diferença entre Ciências Contábeis e Administração? Em qual das duas é mais fácil encontrar emprego?
Enviado por Fabiola Nepomuceno

A profissão de administrador de empresas é dirigida para a otimização de processos ligados aos processos de organizações do trabalho, nas áreas financeira, de recursos humanos, de logística, ou seja, voltada para o gerenciamento de recursos necessários para o aumento da produtividade de empreendimentos.

O campo de trabalho do administrador é amplo. Ele abarca diferentes naturezas de empreendimentos: indústrias, comércio, empresas prestadoras de serviços, organizações esportivas, hospitalares, hotéis, organizações não governamentais sem fins lucrativos, órgãos públicos ou privados voltados ao planejamento e preservação ambientais, enfim, qualquer atividade que necessite organização e gerenciamento necessita de conhecimentos e profissionais ligados a administração.

A escolha por este curso muitas vezes se deve a essa abrangência, já que empresas de qualquer setor necessitam ser conduzidas racionalmente nas áreas ligadas a recursos humanos, departamentos contábil e financeiro, logística.

Por outro lado, este é o curso que mais forma profissionais no Brasil. Em em grande parte acabam por realizar tarefas burocráticas nas empresas que não exigiriam conhecimentos próprios à formação universitária. Há também setores e funções em que compete com profissionais de outras formações. Nesse sentido a realidade de mercado não é tão positiva como a de campo de trabalho.

O contador volta-se essencialmente para o controle do fluxo financeiro das organizações e empresas, controle das operações financeiras, análise e operação quanto a recolhimento de taxas e tributos, elaboração de planilhas de registro e acompanhamento orçamentário. O curso tem forte carga de matérias ligadas ao cálculo, acompanhadas de conhecimentos relacionados à legislação fiscal e comercial.

Esta é uma área que tem um histórico de pouca variância, ou seja, há muito tempo ela se mantém estável. As constantes mudanças ligadas à legislação referente ao recolhimento de impostos e processamento de obrigações contábeis imprimem maior necessidade por tal profissional, bem como indica a necessária atualização incessante de seus conhecimentos.

Gostar de cálculos, meticulosidade e concentração fazem parte do cotidiano de seu trabalho. Afinal, é um trabalho de extrema responsabilidade, acompanhado de muito perto por órgãos de controle, tanto profissionais como o conselho profissional da profissão como outros, como os Tribunais de Contas (da União, do Estado).

Segundo o Conselho Federal de Contabilidade, há mais de 400 mil profissionais registrados no Brasil, incluindo-se os de formação técnica (de nível médio) e os bacharéis (graduados em faculdades). Apesar do grande número de profissionais, há carência de mão-de-obra especializada, principalmente nas regiões sul e sudeste. Procure entrar em contato com o Conselho Regional de Contabilidade da Bahia para obter informações mais precisas sobre sua região. Os melhores salários estão nas médias e pequenas empresas.

O setor público (órgãos e empresas governamentais) tem suas vagas para o contador. A maior parte dos profissionais, no entanto, está em escritórios de contabilidade, auditoria e controladoria, pois toda empresa precisa de um contador responsável pelo controle de suas contas, registro de seus negócios, recolhimento de impostos. Tais escritórios prestam assessoria a empresas de todos os portes, inclusive micro-empresas e profissionais autônomos.

Avalie outras questões como conteúdo curricular e conhecimentos que serão exigidos, rotinas futuras de trabalho, investimentos necessários para que sua decisão contemple o maior número de variáveis.