Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Qual o ponto G em que posso me basear para essa escolha?

Orientador profissional esclarece

Por Redação Atualizado em 16 Maio 2017, 13h55 - Publicado em 4 out 2009, 08h29

Estou em dúvida sobre qual curso escolher, se direito ou engenharia de petróleo. Gosto de direito, cursei um período já, mas desde criança brincava e fazia atividades relacionadas à área de engenharia. Eu desenho muito bem e gosto de matemática, e me atrai muito essa área de petróleo. Qual o ponto G em que posso me basear para essa escolha?
Enviado por Paulo Sergio de Oliveira

Para ser engenheiro de petróleo não é necessário saber desenhar, portanto esse não é um bom motivo para trocar de curso. Já o fato de gostar de matemática apresenta uma correlação com a engenharia. Entretanto, há uma distância entre a matemática aprendida na escola e o trabalho de um engenheiro.

A área de petróleo é uma habilitação nova dentro das possibilidades da engenharia e hoje, em função das descobertas de novos poços promissores no Brasil, tem se falado muito nela.

Já direito é uma profissão tradicional. Tem um campo de trabalho já conhecido com muitas possibilidades distintas, mas com mercado bastante concorrido.

Não há ponto G para basear esta escolha, porque se houvesse, pense bem, não haveria escolha e todo mundo seguiria o mesmo caminho. O fundamental é conhecer densamente as possibilidades para tomar uma decisão – isso envolve conhecer profundamente as atividades que os profissionais executam.

No caso do engenheiro de petróleo, é conveniente também pesquisar as regiões do país que oferecem trabalho para os profissionais, passando pela investigação de quem são os empregadores.

Continua após a publicidade
Publicidade