logo-ge

Quero fazer Direito, mas não quero ser advogada. E agora?

Orientador profissional esclarece

Gosto da área e quero fazer o curso de Direito, mas não quero atuar como advogada. Em quais outras áreas posso atuar?
Enviado por Priscylla Monteiro

O advogado tem como possibilidades de atuação a advocacia (nas áreas civil, comercial, do consumidor, criminal, tributária, trabalhista entre outras) em que aplica normas jurídicas para garantir direitos de pessoas, grupos ou empresas. Este parece não ser o seu interesse. Outra possibilidade é a carreira jurídica, em que trabalha em órgãos públicos da área da justiça como procurador, defensor público, membro do ministério público, juiz, delegado de polícia. O ingresso nessas funções ocorre por meio de concurso público.

Outros concursos públicos que exigem apenas formação em nível superior em qualquer área podem se apresentar como uma terceira opção. Em muitos deles a formação em Direito pode ajudar, como em funções de auditoria.

A carreira de Diplomata enquadra-se neste caso; informe-se sobre ela acessando o site do Instituto Rio Branco. Mas, primeiramente, reflita profundamente sobre esta questão: por que escolher Direito se seu objetivo não é advogar? Que valores norteiam esta sua escolha? Há algum elemento que a pressiona no sentido desta escolha? Você conhece bem outras profissões? Há outras carreiras que lhe parecem interessantes?

VEJA TAMBÉM

– Teste: Direito é mesmo o que quero?