Assine Guia do Estudante ENEM por 15,90/mês
Continua após publicidade

“Quero trabalhar no mercado financeiro: devo cursar economia ou RI?”

Tanto economia quanto relações internacionais são boas opções. O caminho que você quer traçar nas finanças é o que vai decidir qual é a melhor para você

Por Redação do Guia do Estudante
Atualizado em 25 Maio 2023, 14h56 - Publicado em 25 Maio 2023, 13h48

A pergunta desta semana foi enviada pela Ana Clara Fiocco , pelo Instagram. Quem responde é Samara Nabuco, psicóloga do Serviço de Atendimento Psicológico do Curso Anglo

Se você também quiser ter a sua dúvida respondida, mande DM nas nossas redes sociais ou uma mensagem para guiadoestudante@abril.com.br

 

“Quero atuar no mercado financeiro: devo cursar Economia ou Relações Internacionais?”

Olá! Considerando que seu objetivo principal está mais a frente, que é sua atuação no mercado financeiro, as duas formações acabam se tornando opções interessantes. O que pode contribuir para a diferenciação dessas opções – e para a decisão – será a reflexão sobre a trajetória que você gostaria de percorrer ao longo dos seus estudos.

Continua após a publicidade

Para isso, em primeiro momento, você pode se perguntar: quais experiências você quer ter em sua vida universitária? Ou então: com quais ferramentas gostaria de se instrumentalizar em uma graduação?

Para poder fazer a escolha acertada, é fundamental entender a proposta dos dois cursos.

Relações Internacionais é um curso mais amplo, digamos assim. Além da parte de Economia, abrange outras áreas do conhecimento, como Ciência Política, Direito e História. Por causa disso, a graduação permite atuações além do mercado financeiro: em empresas, no Setor Público e em organizações internacionais. Um aspecto relevante desse caminho é que o contato com sociedades e culturas diferentes acaba perpassando a experiência dos alunos, que se preparam também para representar um determinado tipo de grupo (seja na parte de mercado, dentro de uma empresa – seja um país, como na carreira diplomática). Vale a pena pensar se essas formas de interações, juntamente com um estudo mais profundo de outras áreas do conhecimento, te interessam.

Já a Economia é bem mais focada no conhecimento numérico, é claro. Abrange tanto as ciências humanas (voltado para a ciência econômica), como as ciências exatas (Microeconomia, Macroeconomia, Cálculo, Estatística, Contabilidade, Escola Econômica do Brasil e Geral). Isso permite que se enxergue as relações sociais e humanas sob a ótica dos mercados de bens, de trabalhos e financeiros, sempre analisando dados para tomar decisões. As áreas de atuação seriam empresas do sistema financeiro e do sistema produtivo, a área de pesquisa e as políticas públicas (para análises econômicas e políticas econômicas).

Busca de Cursos

Continua após a publicidade

Assim, não se esqueça que levar em conta o que você gostaria de estudar e vivenciar. Espero ter contribuído um pouco no seu processo de escolha!

 

Compartilhe essa matéria via:

 Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso GUIA DO ESTUDANTE ENEM e tenha acesso a todas as provas do Enem para fazer online e mais de 180 videoaulas com professores do Poliedro, recordista de aprovação nas universidades mais concorridas do país. 

Publicidade
“Quero trabalhar no mercado financeiro: devo cursar economia ou RI?”
Mundo do Trabalho
“Quero trabalhar no mercado financeiro: devo cursar economia ou RI?”
Tanto economia quanto relações internacionais são boas opções. O caminho que você quer traçar nas finanças é o que vai decidir qual é a melhor para você

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se você já é assinante faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

DIGITAL
DIGITAL

Acesso ilimitado a todo conteúdo exclusivo do site

A partir de R$ 9,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.