logo-ge

Relações Internacionais ou Jornalismo?

Orientador profissional esclarece

Eu sempre sonhei em trabalhar com direitos humanos e em prestar Relações Internacionais, mas também gosto muito de escrever, principalmente sobre atualidades, e comecei a ficar em dúvida entre o curso de RI e Jornalismo. Qual dos dois cursos devo escolher?
Enviado por Vitória Régia Gonzaga da Silva

A formação em Relações Internacionais contempla conhecimentos ligados às ciências humanas nos campos do direito, economia, militar, política, história, sociologia e antropologia. Sua atuação volta-se para a análise, planejamento e condução de negociações estratégicas entre empresas e instituições de diferentes países.

Esta formação é pertinente para quem pretende lidar com questões ligadas à garantia dos direitos humanos. Considere, no entanto, que esta é ainda uma profissão relativamente recente (pouco mais de 20 anos) e que as melhores oportunidades para seu exercício encontram-se em empresas privadas, operando este profissional como mediador de transações comerciais e de negócios em geral.

Um fato que deve ser observado é que diferentes universidades apresentam ênfases maiores em suas grades curriculares nos aspectos econômicos e outras nos políticos. Considere que o domínio de uma ou mais línguas além da nativa é um requisito quase indispensável nesta profissão, mas tal domínio pode ser desenvolvido paralelamente à formação, não sendo pré-requisito para ela.

Pesquise também outras profissões relacionadas a seus interesses pela área de direitos humanos, como ciências sociais, direito, estudos de gênero e diversidade, serviço social e a carreira diplomática (consulte o site do Ministério de Relações Exteriores; para ser diplomata de carreira, uma pessoa deve ter graduação em qualquer curso superior e passar no exame deste Instituto).

O curso de jornalismo promove o desenvolvimento de conhecimentos e técnicas de redação, de construção de textos jornalísticos, a compreensão da natureza e dos mecanismos das diferentes mídias (jornais, televisão, internet, etc), estratégias de condução de investigações jornalísticas, entre outros.

No Brasil não é obrigatório – porém desejável – o diploma de graduação em jornalismo para exercer esta profissão. Este é um debate que atravessou as últimas décadas e ainda está presente; procure se informar sobre os argumentos favoráveis e contrários à exigência de diploma para o exercício do jornalismo.

Leia mais:
– Vale a pena fazer Relações Internacionais?
– TESTE: Relações Internacionais é o curso que eu quero?
– Como é a carreira de Estudo de Gênero e Diversidade?