logo-ge

Se quiser cursar Enfermagem, terei mais dificuldade por ser homem?

Orientador profissional esclarece

Gostaria de ser enfermeiro. Devo fazer um curso técnico na área antes de cursar uma universidade? E por eu ser homem, será mais difícil conseguir emprego na área?
Enviado por Bruno Moreira

Ainda hoje a maioria dos enfermeiros é do sexo feminino. Em 2005, havia apenas 5,22% de enfermeiros do sexo masculino trabalhando em São Paulo dentro de um universo de 36.355 profissionais, segundo a tese de mestrado de Leni Boghossiam Lanza denominada "Enfermeiros-homens: uma nova identidade em construção".

Infelizmente alguns hospitais ainda não contratam homens para o trabalho de enfermagem. Como auxiliares de enfermagem sim, em função de alguns trabalhos pesados. Em concursos públicos é proibida a restrição de gênero para a seleção de profissionais.

Não podemos esquecer de mencionar o preconceito que ronda a profissão. Apesar de estarmos no século XXI, ainda existe a falsa visão de que todo o enfermeiro do sexo masculino é homossexual. Como em qualquer outra profissão há pessoas homossexuais e há pessoas heterossexuais que trabalham na área.

A graduação em Enfermagem possibilitará maior conhecimento da área e maiores responsabilidades a serem assumidas no exercício profissional. Por outro lado, o curso técnico em Enfermagem pode permitir o ingresso mais rápido na área, sem impedimento para a realização da graduação posteriormente.

Tenha claro, no entanto, que o curso técnico não é uma etapa "preparatória" para o bacharelado, bem como que o ingresso diretamente no bacharelado é absolutamente suficiente para que você desenvolva adequadamente suas funções.

Leia mais:
– Faça o teste e veja se Enfermagem combina com você!
– É possível fazer pós-graduação em Medicina sendo formado em Enfermagem?