logo-ge

Será que Psicologia é a profissão certa?

Orientador profissional esclarece

Comecei a cursar Psicologia. Nos primeiros dias das aulas, me senti um peixe fora d'água quando os professores apresentaram de fato o que seria a profissão de psicólogo. Eles disseram que trabalharíamos em lugares fechados, como consultórios e empresas, e ainda disseram que o curso é bem lógico. Não gostei de cara. Eu sou uma pessoa comunicativa, extrovertida, gosto de estar ao ar livre, amo escrever e lidar com pessoas. Apesar de ter ficado confusa com a Psicologia, não tenho certeza de qual outra graduação fazer. Pensei em Jornalismo, mas não tenho certeza. O que faço?
Enviado por Thamires de Carvalho Moraes e Silva

Ninguém escolhe uma carreira sem que faça antes dela uma imagem. Ela é importante porque revela um modelo no qual a pessoa procura encaixar suas expectativas, em que se imagina trabalhando, sendo produtiva e aproveitando suas habilidades, tudo isto para ser feliz.

Porém, esta imagem nem sempre condiz com a realidade. Ela pode estar distorcida por fantasias ou informações pouco aprofundadas. Note, no entanto, que o primeiro ano de praticamente todos os cursos superiores, inclusive de Psicologia, não contribui para o conhecimento real do curso. Isso ocorre, porque as disciplinas e os conteúdos com os quais você se depara neste período são básicas, preparatórias para aquelas que realmente virão a detalhar o conhecimento e as práticas específicas de uma profissão.

Nesse sentido, procure entrevistar professores das disciplinas dos próximos anos, alunos “veteranos” de seu curso, conhecer os estágios dos quarto e quinto ano do curso.

A imagem mais comum do psicólogo, divulgada principalmente por filmes e novelas, é aquela ligada a um consultório, em um atendimento individual. Mas, é importante saber que a graduação em Psicologia oferece muitas possibilidades de atuação profissional. Além de poder trabalhar em uma clínica ou hospital, o psicólogo pode atuar na orientação de carreira e à frente de processos de recrutamento e seleção das empresas; pode atuar com esportistas de alto desempenho; em juizados de menores e centros estaduais e municipais de atendimento ao menor infrator.

Agências de publicidade e empresas em geral podem contratar psicólogos para desenvolver e tabular pesquisas com os consumidores. A carreira em recursos humanos (psicologia organizacional e do trabalho) tem sido uma das mais promissoras.

Em todas as carreiras é possível encontrar formas de aliar características pessoais às atividades que devemos desempenhar. Dizendo de outra forma, há psicólogos extrovertidos, introvertidos, que gostam mais de trabalhar sozinhos ou em grupo, que dedicam-se mais à pesquisa ou ao contato intenso com outros seres humanos.

Ou seja, antes de partir para uma nova escolha, investigue melhor as opções que se abrem a partir da já feita.

Leia mais:
– Psicologia é a carreira certa para mim?
– Conheça a rotina de um psicólogo no programa Na Real!
– Devo continuar na carreira de Psicologia?