logo-ge

Sou formada, mas sem experiência. Faço uma pós ou mudo de área?

Nossa orientação profissional responde

 (Sezeryadigar/iStock)

Sou formada em Comércio Exterior desde 2014 e não tive experiência na área desde então. A minha dúvida é se eu devo fazer algum curso de especialização ou mudo de curso e recomeço a minha carreira profissional. Por favor, leve em consideração o tempo de formação, a falta de experiência na área e minha idade (26 anos) para o mercado de trabalho.
Obs: Também queria fazer Direito, mas estou insegura.

Bruna

Olá, Bruna! Podemos olhar seu caso sob dois pontos de vista diferentes.

O primeiro tem a ver com graduação x especialização. Uma especialização, como a própria palavra diz, torna você especialista em algo. Como saber no que você seria a melhor especialista sem ter tido contato com a área de atuação?

O melhor momento para uma especialização é quando você já teve contato e satisfação com as rotinas de determinada área. Imagine que você opta por uma especialização com a qual nunca teve contato e na hora de atuar não gosta tanto assim do dia a dia. É tempo, energia e dinheiro que poderiam ser melhor utilizados, além de desperdício de uma potencial felicidade.

O outro ponto de vista tem a ver com o quanto sua graduação é genérica (Comércio Exterior é, pois tem uma grande base de Administração) e sua área de interesse pode ser desenvolvida em cima dela. Especializar-se em finanças, por exemplo, tendo feito Comércio Exterior, é bastante viável e complementar.

Já quando o interesse é fazer Direito ou então Odontologia, sem uma graduação específica, de nada serve a pós-graduação, pois se trata de uma carreira em que a titulação é pré-requisito fundamental.

Nossa sugestão é você buscar alguma forma de ter a experiência, qualquer uma – seja para ter certeza do que escolheu ou para se certificar que o melhor caminho é escolher outro curso. Ter essa experiência ‘a qualquer custo’ significa seguir investindo em processos seletivos, envolver-se com projetos voluntários, trabalhos compartilhados, com ou sem remuneração.

‘Fazer’ é o fundamental. Mesmo sem experiência, você pode propor desenvolver atividades simples e ir ganhando bagagem, além de envolver-se em novos projetos, em escolas, ONGs, na sua comunidade. Isso também fará você conhecer novas pessoas, evoluir seu networking e assim aumentar suas chances de ser indicada em futuros processos seletivos.

People & Results

Empresas são feitas de profissionais. São eles que constroem, transformam e perpetuam a cultura corporativa. Quando colocadas em posições que exigem aquilo que cada um tem de melhor, alcançam desempenho superior, são mais felizes. Portanto, cuidar da cultura da empresa e da carreira é peça fundamental na gestão de pessoas e para o sucesso nos negócios. Em suma, pessoas e resultados são o nosso negócio.
(A consultoria, especializada em carreira e cultura organizacional, responderá periodicamente as dúvidas dos leitores do GE).