logo-ge

MEC retoma seleção para programa de Doutorado Sanduíche no exterior

Em novo formato, o programa vai conceder 2.185 bolsas em todas as áreas do conhecimento

O Ministério da Educação retomou o Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior (PDSE) da Capes, que estava suspenso desde maio de 2015. Em novo formato, o programa vai conceder 2.185 bolsas em todas as áreas do conhecimento, ainda esse ano.

       

As bolsas são destinadas aos alunos regularmente matriculados em curso de doutorado no Brasil e que comprovem qualificação para usufruir, no exterior, da oportunidade de aprofundamento teórico, coleta, tratamento de dados e desenvolvimento parcial da parte experimental da tese a ser defendida no Brasil. Os benefícios previstos são: mensalidade, seguro-saúde, auxílio deslocamento, auxílio instalação e adicional localidade, quando for o caso. A duração da bolsa é de, no mínimo, quatro meses e, no máximo, 12 meses.

Os doutorandos interessados devem estar regularmente matriculados e candidatar-se individualmente. É obrigatório ter notas de 3 a 7 na avaliação quadrienal da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Não é permitido acumular a bolsa de doutorado sanduíche no exterior com outras bolsas no Brasil provenientes de recursos da Capes ou de outras agências de fomento que utilizem recursos do Tesouro Nacional. Os candidatos também não podem ter sido contemplados com bolsa de doutorado sanduíche no exterior neste ou em outro curso de doutorado realizado anteriormente.

Mais informações sobre o programa podem ser obtidas no site da Capes.

LEIA MAIS

Notícias de pós-graduação

A seleção interna pela instituição deve ser feita até 30 de setembro e as inscrições dos candidatos na Capes vai até 31 de outubro. O início dos estudos do doutorado está previsto para o período de março a outubro de 2017.