logo-ge

UFPR terá dupla titulação pela Universidade de Stuttgart

Acordo voltado para intercâmbio de estudantes foi firmado entre a universidade paranaense, a instituição alemã e o SENAI-PR

Um acordo assinado pela coordenação do Programa Internacional de Mestrado Profissional Meio Ambiente Urbano e Industrial (PPGMAUI), da Universidade do Paraná (UFPR), a Universidade de Stuttgart e o Senai/PR permitirá a dupla titulação dos estudantes da instituição paranaense e do Mestrado Internacional WASTE, da Universidade de Stuttgart, Alemanha. O Programa já possuía dois projetos de intercâmbio de alunos e docentes, um deles permite que alunos desenvolvam uma parte de sua pesquisa de mestrado na Universidade de Stuttgart.

O PPGMAUI está inserido na área de Ciências Ambientais da CAPES, composto por uma área de concentração denominada Processo de Engenharia e Ciências do Meio Ambiente e quatro linhas de pesquisa: proteção ambiental e ciências ambientais; poluição ambiental e prevenção da poluição; água, resíduos e efluentes; e emissões atmosféricas. Até este ano, o programa já realizou oitenta e cinco (85) defesas, com alunos representados, em sua maioria, por profissionais inseridos no mercado de trabalho no estado do Paraná, Santa Catarina e São Paulo em órgãos públicos, privados e profissionais liberais.

Fique ligado!

Para estudar fora, você provavelmente vai precisar comprovar a sua proficiência na língua em que fará o curso. O Guia do Estudante tem uma plataforma para te ajudar a tirar o certificado de Inglês! Conheça clicando aqui.

Para o reitor da UFPR, Rakel Sobrinho, a parceria, trata de um tema muito importante que contribuirá para aspectos da internacionalização e da parceria com o setor produtivo: “O fluxo de estudantes entre as duas instituições vai permitir a troca de experiências e ampliação de horizontes culturais. A parceria com o Senai, que faz a ponte com o setor produtivo, também é muito importante, pois é a Universidade resolvendo questões concretas da sociedade”.

Para saber mais sobre o programa e acompanhar as notícias, clique aqui.