logo-ge

Ciências Agrárias

O profissional desta área leciona em escolas de ensino técnico, Ensino Médio e Superior

O profissional desta área leciona em escolas de ensino técnico, Ensino Médio e Superior, formando e treinando mão de obra para trabalhar em propriedades rurais e na agroindústria. Ele entende de produção agropecuária, comercialização dos produtos e preservação ambiental. Pode dar aulas de agronomia, fitotecnia, engenharia rural, zootecnia, agroindústria e extensão rural.

Institutos federais de educação profissional, escolas agrotécnicas e escolas de campo são seus principais locais de trabalho. Pode atuar na administração de propriedades rurais e na implantação de medidas que melhorem a produção. Nesse caso, trabalha em fazendas, ONGs, secretarias de agricultura e programas de desenvolvimento agrícola. Existe a possibilidade de trabalhar na área com um bacharelado interdisciplinar.

O que você pode fazer

Capacitação Preparar equipes profissionais para atuar em cooperativas e associações rurais.

Consultoria Dar assistência a funcionários de ONGs, fazendas e confederações e secretarias de agricultura.

Docência Lecionar em escolas técnicas, de Ensino Médio e em institutos federais. Para dar aulas no Ensino Superior é preciso fazer pós-graduação.

Gestão Administrar estabelecimentos rurais visando à melhoria da produção.

Mercado de Trabalho

A principal atuação deste licenciado é na sala de aula. Ele leciona nos ensinos básico, técnico e tecnológico de escolas agrícolas, além de atuar em institutos federais.

Também é procurado por prefeituras, cooperativas e associações rurais para gerenciar equipes e treinar profissionais que já atuam na área – em produção, beneficiamento e comercialização – e precisam se atualizar.

Em confederações de agricultores e secretarias de Agricultura, trabalha como consultor. Nos últimos anos, foram abertas vagas na Embrapa e em universidades.

Curso

Mescla as disciplinas comuns da área de Ciências Biológicas e Exatas com as específicas de Agronomia. Desde o primeiro ano o aluno já estuda zootecnia e climatologia, ao mesmo tempo que vê biologia, química e informática.

A partir do terceiro ano, o curso fica mais específico, com disciplinas como construções rurais, silvicultura, irrigação e drenagem, bovinocultura, ciência do solo e fisiologia vegetal.

Políticas  educacionais, métodos pedagógicos, sociologia da educação e estágio obrigatório integram o currículo. Em algumas escolas, é necessário apresentar trabalho de conclusão de curso.

Duração média: 4 anos.

Outro nome: Ciên. Agr. e do Amb.; Ciên. Agrícolas.

 

A UFVJM, em Unaí (MG), e a Ufopa, em Santarém (PA), tem o bacharelado interdisciplinar em Ciências Agrárias, com três anos de duração. Após concluir o curso em Ciências Agrárias, o estudante pode ingressar em um novo bacharelado e obter um segundo diploma. Na Ufopa, o currículo é voltado aos problemas relacionados, principalmente, ao bioma amazônico, e as opções são Agronomia, Biotecnologia, Engenharia Florestal ou Zootecnia (dois anos de duração, em média). Já na UFVJM, as possibilidades (do segundo ciclo) são Agronomia, Engenharia Agrícola e Ambiental, Medicina Veterinária ou Zootecnia, todas com 2 a 3,5 anos de duração.

 

Legenda:

Estrelas da Avaliação do Guia do Estudante

★★★★★ - Excelente

★★★★ – Muito bom

★★★ - Bom

CPC – Conceito Preliminar de Curso ① ② ③ ④ ⑤ 

O CPC é o indicador do Ministério da Educação que mede a qualidade dos cursos. Ele varia de 1 (menor valor) a 5 (maior valor). Ele está informado na ficha do curso para todas as graduações que tinham esse indicador disponível (fonte: site do Inep, anos 2014, 2013 e 2012). 

Cifrões – Referem-se às faixas de preço da mensalidade:

$ - Até 500,00 reais

$$ - De 500,01 a 750,00 reais

$$$ - De 750,01 reais a 1.000,00 reais

$$$$ - De 1.000,01 a 1.500,00 reais

$$$$$ - Acima de 1.500,01 reais

n/i - Valor não informado