logo-ge

Educomunicação

Este profissional utiliza diferentes tipos de mídia para gerar conteúdo de informação e educação para escolas, fundações e órgãos públicos

Este profissional utiliza diferentes tipos de mídia, como TV, internet ou jornal, para gerar conteúdo de informação e educação para escolas, fundações e órgãos públicos.

Ele integra equipes que desenvolvem projetos educacionais ou produzem conteúdo para cursos de educação a distância ou presenciais. Assessora ONGs, veículos de comunicação, estabelecimentos de ensino e órgãos públicos em projetos de comunicação e educação. Também atua na pesquisa.

Com licenciatura, ele pode dar aulas de comunicação no Ensino Médio, na área curricular que compreende a linguagem e suas tecnologias.

O que você pode fazer

Consultoria Planejar, criar e pôr em prática projetos educacionais que visem ao uso de mídias diversas.

Ensino Com licenciatura, dar aulas de comunicação no Ensino Médio.

Pesquisa Estudar a relação da educação com diferentes meios de comunicação, como TV, rádio e internet.

Mercado de Trabalho

A Educação Superior a distância cresce aceleradamente no país. Desde 2014, o número de matriculados nos cursos de Pedagogia a distância superou o dos cursos presenciais. Hoje são 342 mil alunos nas graduações EAD contra 312 mil nas presenciais. Isso abre um campo de trabalho enorme para este bacharel, que domina as técnicas e as linguagens necessárias para intermediar a comunicação entre educadores e estudantes.

Muitos cursos presenciais também têm uma forte carga de conteúdo digital, e isso deve crescer. No futuro, a previsão é que a Educação Superior seja majoritariamente semipresencial. Este profissional também encontra demanda nos diversos estágios do Ensino Básico.

Embora o Ministério da Educação (MEC) ainda não tenha tirado do papel a criação de uma política nacional de conteúdos digitais para as escolas, o governo já lançou algumas iniciativas para desenvolver o ensino digital, como o Programa Nacional de Tecnologia Educacional (Proinfo). Ele visa a promover o uso da informática como ferramenta de enriquecimento pedagógico no ensino público Fundamental e Médio, por meio da instalação de laboratórios de informática em escola da rede oficial. Além disso, desde 2015, incluiu a inscrição de obras multimídias no edital para os livros distribuídos pelo Programa Nacional do Livro Didático (PNLD).

O bacharel encontra também oportunidades em projetos educacionais nos setores privado e público, articulando mídias e linguagens e propondo estratégias de comunicação. Além de empresas, onde lida com responsabilidade social, ele encontra vagas em ONGs, espaços culturais, museus e em órgãos do governo na área de projetos educacionais associados à comunicação. Para o licenciado, há chances em escolas.

Curso

Somente duas instituições oferecem o curso – UFCG (bacharelado) e USP (licenciatura). A grade curricular conta com muitas disciplinas de Humanas, como teoria da comunicação, sociologia da comunicação e fundamentos da educomunicação.

Na UFCG, o bacharelado possui disciplinas da área de comunicação, como fotografa, produção de texto e roteiro de rádio e TV. Na USP, a grade da licenciatura é composta de matérias ligadas às práticas de ensino. Em ambas as escolas, o estágio e a apresentação de um trabalho de conclusão de curso são obrigatórios.

Duração média: 4 anos.

Outro nome: Comun. Soc. (educomunicação).

 

Legenda:

Estrelas da Avaliação do Guia do Estudante

★★★★★ - Excelente

★★★★ – Muito bom

★★★ - Bom

CPC – Conceito Preliminar de Curso ① ② ③ ④ ⑤ 

O CPC é o indicador do Ministério da Educação que mede a qualidade dos cursos. Ele varia de 1 (menor valor) a 5 (maior valor). Ele está informado na ficha do curso para todas as graduações que tinham esse indicador disponível (fonte: site do Inep, anos 2014, 2013 e 2012). 

Cifrões – Referem-se às faixas de preço da mensalidade:

$ - Até 500,00 reais

$$ - De 500,01 a 750,00 reais

$$$ - De 750,01 reais a 1.000,00 reais

$$$$ - De 1.000,01 a 1.500,00 reais

$$$$$ - Acima de 1.500,01 reais

n/i - Valor não informado