logo-ge

Engenharia Biomédica

O graduado em Engenharia Biomédica desenvolve equipamentos médicos, biomédicos e odontológicos

Além dos conhecimentos típicos de Engenharia, esse curso também envolve conteúdos das áreas de Ciências e Exatas e Saúde.

O graduado em Engenharia Biomédica desenvolve equipamentos médicos, biomédicos e odontológicos, tanto para diagnóstico de doenças quanto para o tratamento. Projeta a estrutura dos equipamentos, monta-os e faz sua manutenção corretiva e preventiva, calibrando-os e aferindo sua precisão. Com conhecimentos na área de informática e eletrônica, cria softwares que otimizam o uso das máquinas pelos profissionais da saúde. Também gerencia a área de compras de equipamentos. Realiza ainda pesquisas científicas sobre materiais e instrumentos biomédicos.

Este engenheiro atua, ainda, em clínicas médicas, centros de saúde, laboratórios farmacêuticos e de análises clínicas, em serviços especializados em manutenção hospitalar e em centros de pesquisa. Pode-se trabalhar nesta área com um curso tecnológico.

 

Veja também

O que você pode fazer

Informática Desenvolver bancos de dados e softwares para diagnóstico de doenças e realização de terapias.

Engenharia clínica Gerenciar a área que cuida dos equipamentos em operação em hospitais, clínicas médicas, centros de reabilitação e laboratórios. Avaliar e especificar aparelhos que devem ser adquiridos, fazer sua instalação, treinar funcionários para operá-los, cuidar da manutenção e dar suporte técnico quando necessário.

Equipamentos Projetar, desenvolver, gerenciar e manter equipamentos odonto-médico-hospitalares, incluindo próteses e outros instrumentos de auxílio à locomoção.

Mercado de Trabalho

A maior procura por engenheiros biomédicos parte atualmente do setor hospitalar. O graduado é contratado para cuidar da operação e da manutenção de equipamentos médicos usados no diagnóstico de doenças e em terapias. “É um mercado em expansão. A maioria dos hospitais brasileiros ainda não tem a presença desse profissional, onde ele é fundamental”, conta Adriano de Oliveira Andrade, coordenador do bacharelado em Engenharia Biomédica da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), em Minas Gerais.

O bacharel também é demandado por indústrias nacionais de equipamentos de saúde, assim como por multinacionais que fabricam esses equipamentos, entre elas GE, Siemens e Philips. Em ambos os casos, é contratado para elaborar projetos e operar ou fazer a manutenção de máquinas, como aparelhos de ultrassom, de mamografia e ressonância magnética.

A área de regulamentação de equipamentos importados também gera demanda. O graduado trabalha, ainda, em empresas de certificação de qualidade, universidades e institutos de pesquisa.

Curso

A característica deste curso é a interdisciplinaridade, com matérias das áreas das Exatas e das Ciências Biológicas e da Saúde. O currículo mescla matemática, física, eletrônica, informática e tecnologia da computação com anatomia, fisiologia, biofísica, bioquímica, biomecânica e telemedicina. O aluno também estuda engenharia de software, circuitos elétricos, conversão de energia e termodinâmica. O estágio e um trabalho de conclusão do curso
são obrigatórios.

Duração média: 5 anos.

 

Legenda:

Estrelas da Avaliação do Guia do Estudante

★★★★★ - Excelente

★★★★ – Muito bom

★★★ - Bom

CPC – Conceito Preliminar de Curso ① ② ③ ④ ⑤ 

O CPC é o indicador do Ministério da Educação que mede a qualidade dos cursos. Ele varia de 1 (menor valor) a 5 (maior valor). Ele está informado na ficha do curso para todas as graduações que tinham esse indicador disponível (fonte: site do Inep, anos 2014, 2013 e 2012). 

Cifrões – Referem-se às faixas de preço da mensalidade:

$ - Até 500,00 reais

$$ - De 500,01 a 750,00 reais

$$$ - De 750,01 reais a 1.000,00 reais

$$$$ - De 1.000,01 a 1.500,00 reais

$$$$$ - Acima de 1.500,01 reais

n/i - Valor não informado