Assine com até 65% de desconto

Geologia

O geólogo ou engenheiro geológico estuda a origem, a estrutura, a composição e as transformações da crosta terrestre

Por Redação Atualizado em 21 Maio 2019, 18h01 - Publicado em 27 Maio 2012, 00h00
GE/Guia do Estudante

O geólogo ou engenheiro geológico estuda a origem, a estrutura, a composição e as transformações da crosta terrestre. Esse bacharel investiga a ação das forças naturais sobre o planeta e seus efeitos, como a erosão e a desertificação.

Analisa fósseis e minerais e a topografa dos terrenos, localiza e acompanha a exploração de jazidas de minério, depósitos subterrâneos de água e reservas de petróleo, carvão mineral e gás natural.

Todas as grandes obras de infraestrutura – hidrelétricas, barragens, linhas de metrô, túneis, pontes e viadutos – exigem a atuação de um engenheiro geológico para fazer a análise do solo e das rochas e elaborar o estudo de impacto ambiental. O registro profissional no Conselho Regional de Arquitetura e Agronomia (Crea) é obrigatório.

  • Dúvida do vestibulando

    QUAL A DIFERENÇA ENTRE GEOLOGIA E GEOFÍSICA?

    A Geologia estuda a estrutura e a composição química da Terra, e sua evolução ao longo do tempo, com ênfase no estudo de rochas e minerais.

    Já a Geofísica tem foco na estrutura da Terra e do subsolo, mas usa métodos de prospecção indiretos, baseados no comportamento de ondas e/ou do campo eletromagnético, por exemplo.

    O mercado de trabalho dos dois bacharéis é o mesmo (exploração de petróleo, geologia ambiental, mineração), mas eles se ocupam de tarefas distintas, ainda que inter-relacionadas.

    O que você pode fazer

    Engenharia geológica: fazer o levantamento geológico e geotécnico de áreas para a construção de represas, túneis e estradas. Estudar a recuperação de áreas degradadas pela mineração.

    Geofísica: pesquisar os fenômenos elétricos, térmicos, magnéticos, gravitacionais ou sísmicos do planeta.

    Geologia ambiental: planejar a ocupação de territórios e avaliar o risco geológico (erosões, enchentes e deslizamentos) incidente sobre essas regiões. Recuperar solos contaminados.

    Geologia forense: aplicar técnicas geológicas para elucidar crimes.

    Geologia do petróleo: localizar e explorar reservas petrolíferas e de gás natural, dentro da área de recursos energéticos.

    Geologia médica: estudar a influência de fatores geológicos sobre a saúde humana, dos animais e de vegetais.

    Hidrogeologia: descobrir depósitos de água subterrâneos e planejar sua exploração a fim de garantir a pureza das águas.

    Mineralogia: estudar minerais e gemas, descrevendo e quantificando suas propriedades para uso industrial ou em joias.

    Paleontologia: localizar sítios que guardam fósseis, de modo a proteger o patrimônio paleontológico nacional.

    Mercado de Trabalho

    Empresas que atuam em áreas ligadas ao meio ambiente, mineração, exploração de petróleo e gás e recursos hídricos são os maiores empregadores, mas há boas chances também em consultorias, onde o bacharel faz o levantamento geológico de uma área, realiza estudos de solo para verificar o risco de enchentes e deslizamentos ou para localizar uma reserva de gás natural.

    Esse profissional também atua em agências reguladoras e órgãos do governo, como Agência Nacional do Petróleo (ANP), Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Agência Nacional de Águas (ANA), Serviço Geológico do Brasil, Embrapa e Ibama, entre outros.

    Uma área recente e promissora é a da geologia médica, que estuda a influência de fatores geológicos, como a abundância ou a escassez de rochas e minérios em certa região, sobre a saúde humana, dos animais e de vegetais. As oportunidades no setor ambiental estão em todo o país, principalmente no Sudeste.

    Já o mercado de petróleo se concentra no Rio de Janeiro, embora a Petrobras esteja presente também em Vitória (ES), Aracaju (SE), Natal (RN) e Santos (SP). Na área de mineração, a demanda é maior em Minas Gerais, Bahia e Pará.

    “É importante ressaltar que o geólogo normalmente não tem uma posição geográfica fixa, especialmente no início da carreira. Ele pode atuar em várias regiões do país e até no exterior. Esta é uma tradição na carreira”, conta Wanilson luiz da Silva, coordenador de graduação do instituto de Geociências da Unicamp.

    Curso

    O bacharelado começa com matérias básicas, como química, matemática, física e biologia, mas já no primeiro ano o aluno tem atividades de campo para se familiarizar com os conteúdos próprios da Geologia. Em seguida, começam as disciplinas específicas, como petrografia (descrição e análise de rochas), sedimentologia e paleontologia.

    A partir do terceiro ano, a ênfase é dada à formação profissional, com aulas de geologia econômica, sensoriamento remoto, tratamento de minérios e geologia urbana, entre outras.

    Boa parte da formação ocorre em aulas práticas e em trabalhos de campo, nos quais o aluno faz mapeamentos e coleta material que será mais tarde analisado em laboratório.

    No último ano, um trabalho de conclusão, feito em campo ou em uma empresa, e a realização de estágio são obrigatórios. Na UFPel (RS) e na Ufop (MG), o curso se chama Engenharia Geológica.

    Duração média: 5 anos.

    Outro nome: Eng. Geológica.

     

    Legenda:

    Estrelas da Avaliação do Guia do Estudante

    ★★★★★ - Excelente

    ★★★★ – Muito bom

    ★★★ - Bom

    CPC – Conceito Preliminar de Curso ① ② ③ ④ ⑤ 

    O CPC é o indicador do Ministério da Educação que mede a qualidade dos cursos. Ele varia de 1 (menor valor) a 5 (maior valor). Ele está informado na ficha do curso para todas as graduações que tinham esse indicador disponível (fonte: site do Inep, anos 2014, 2013 e 2012). 

    Cifrões – Referem-se às faixas de preço da mensalidade:

    $ - Até 500,00 reais

    $$ - De 500,01 a 750,00 reais

    $$$ - De 750,01 reais a 1.000,00 reais

    $$$$ - De 1.000,01 a 1.500,00 reais

    $$$$$ - Acima de 1.500,01 reais

    n/i - Valor não informado

    Você também pode se interessar por:

    Publicidade