Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Serviço Social

Saiba como trabalhar com Serviço Social e descubra as áreas existentes para se especializar, tanto em ambientes privados, como públicos

Por Redação Atualizado em 22 Maio 2019, 17h30 - Publicado em 8 jun 2012, 15h10
GE/Guia do Estudante

O assistente social faz o planejamento e a execução de políticas públicas e de programas sociais voltados para o bem-estar coletivo e a integração do indivíduo na sociedade. Ele trabalha com questões como exclusão social, acompanhando, analisando e propondo ações para melhorar as condições de vida de crianças, adolescentes e adultos.

Cria campanhas de alimentação, saúde, educação e recreação e implanta projetos assistenciais. Em penitenciárias e abrigos de menores, propõe ações e desenvolve a capacitação para a reintegração dos marginalizados. É obrigatória a inscrição no Conselho Regional de Serviço Social para o exercício da profissão.

  • O que você pode fazer

    Educação: criar e implementar programas de bolsa de estudo e auxílio financeiro, assim como selecionar os estudantes beneficiários.

    Empresas: gerenciar programas educativos de saúde, lazer e segurança no trabalho para o corpo de funcionários. Implantar programas de benefícios sociais aos trabalhadores e sua família. Orientar o acesso do trabalhador às políticas sociais públicas e a seus direitos sociais e trabalhistas.

    Proteção à criança e ao adolescente: desenvolver projetos que subsidiem a garantia de direitos de crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social.

    Saúde: facilitar o acesso da população às informações e ações educativas na área de saúde.

    Mercado de Trabalho

    A demanda por assistentes sociais é crescente no Brasil, de acordo com o Conselho Federal de Serviço Social (CFESS). A entidade tem registrados cerca de 160 mil profissionais. O forte continua sendo o setor público, em que as vagas costumam ser preenchidas por concurso.

    As oportunidades estão nos Centros de Referência Especializados de Assistência Social, presentes em todos os municípios do país, e no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), mas também em escolas, creches, hospitais, unidades básicas de saúde e ambulatórios especializados.

    Programas sociais do governo federal, como o Bolsa Família e o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), ampliam a procura para além das grandes cidades.

    Nos próximos anos deve crescer a procura na educação, já que tramita no Congresso Nacional uma lei que exige a presença do assistente social nas escolas públicas. Ele irá compor equipes, com pedagogos e psicopedagogos, para dar apoio a alunos com dificuldades de aprendizagem.

    ONGs e fundações também contratam o assistente social para atuar nos movimentos sociais ligados aos direitos das crianças e adolescentes, de idosos, da mulher, de negros, de indígenas e da comunidade LGBT.

    Está surgindo uma nova área de atuação do assistente social: a socioambiental. O profissional é requisitado para atender, por exemplo, comunidades impactadas por construções de usinas hidrelétricas ou então que passaram por um problema ambiental causado pelas mudanças climáticas, como secas extremas ou inundações. A procura é maior no Sudeste, mas há demanda em todo o país.

    Curso

    Todo o conteúdo é voltado para que o aluno compreenda e analise a realidade social numa perspectiva histórica, crítica e propositiva. O currículo inclui bastante sociologia, teoria política, filosofa e economia. Desde o início, o estudante realiza trabalhos de campo em comunidades e em diversos espaços institucionais e sociais. O estágio é obrigatório, assim como a realização de um trabalho de conclusão de curso.

    Duração média: 4 anos.

     

    Legenda:

    Estrelas da Avaliação do Guia do Estudante

    ★★★★★ - Excelente

    ★★★★ – Muito bom

    ★★★ - Bom

    CPC – Conceito Preliminar de Curso ① ② ③ ④ ⑤ 

    O CPC é o indicador do Ministério da Educação que mede a qualidade dos cursos. Ele varia de 1 (menor valor) a 5 (maior valor). Ele está informado na ficha do curso para todas as graduações que tinham esse indicador disponível (fonte: site do Inep, anos 2014, 2013 e 2012). 

    Cifrões – Referem-se às faixas de preço da mensalidade:

    $ - Até 500,00 reais

    $$ - De 500,01 a 750,00 reais

    $$$ - De 750,01 reais a 1.000,00 reais

    $$$$ - De 1.000,01 a 1.500,00 reais

    $$$$$ - Acima de 1.500,01 reais

    n/i - Valor não informado

    Você também pode se interessar por:

    Publicidade