Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

BBB22: reality show pode ser repertório para redação de vestibular?

Entenda como citar o programa e as discussões atuais que ele promove

Por Juliana Morales Atualizado em 19 jan 2022, 14h34 - Publicado em 29 jan 2021, 10h35

Mesmo após duas décadas, o Big Brother Brasil segue vivo e com grande popularidade no Brasil. O reality show serve de meio para discutir questões sociais como o feminismo e o racismo, além de potencializar  os debates já acalorados na internet. Diante da repercussão desse e de outros programas do gênero, uma dúvida pertinente surge para muitos estudantes: posso citar um reality show na minha redação do vestibular?

A edição de 2020, por exemplo, trouxe episódios que impulsionaram uma discussão sobre feminismo branco e interseccionalidade. Um tema possível de redação num vestibular. Em 2021, o programa pautou debates sobre a cultura do cancelamento, transfobia e xenofobia.

Portanto, a resposta é SIM, os reality shows podem ser citados em redações. Mas vamos entender como e qual é a melhor forma de fazer isso!

Thiago Braga, professor e autor do Sistema de Ensino pH, afirma que o aluno pode usar um aspecto do programa no seu texto desde que “mantenha a formalidade típica do gênero textual cobrado pela banca e que a citação tenha relação direta com o tema”.

A coordenadora de Redação do Curso Poliedro de São Paulo, Gabrielle Zanardi, explica que tudo que lemos e assistimos é repertório: livros, filmes, séries, animações, murais nas ruas, uma foto em uma exposição. De literatura clássica até reality show.

“Tudo é repertório, mas nem tudo vai para a prova”, ressalta a especialista.

Continua após a publicidade

Gabriela explica que, para saber se vale a citação, é importante o aluno perceber se a articulação da citação faz sentido com o argumento, já que ele vai precisar explicar minimamente o porquê inseriu esse conteúdo no contexto. E essa explicação precisa ser simples: o leitor da redação, mesmo que nunca tenha assistido a um reality show, precisa entender rapidamente o motivo da referência.

“Se o estudante perceber que a explicação fica muito extensa, provavelmente, é porque o link entre o repertório que ele quer trazer e a redação não é tão simples e são coisas distantes. É importante que ele tenha esse filtro”, explica a professora.

Braga pondera que, mesmo sendo mais interessante fazer referência em primeira instância que tenha um aspecto interdisciplinar, “os reality shows estão na televisão e nas redes sociais o tempo inteiro, por isso acabam ganhando proporções interessantes para a discussão e para a possibilidade de uso em uma redação no vestibular”.

A pedidos do GUIA, a banca de redação da Oficina do Estudante desenvolveu uma redação modelo sobre o estigma social das doenças mentais na sociedade brasileira, tema da proposta do Enem 2020, e usou o caso de Raíssa Barbosa, ex-participante do reality show “A Fazenda”, que tem Síndrome de Borderline. É um bom exemplo de como fazer uma referência, leia neste link.

Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso Enem do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a centenas de videoaulas com professores do Poliedro, que é recordista em aprovações na Medicina da USP Pinheiros.

Continua após a publicidade

Publicidade