Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

5 dicas de preparação para a segunda fase da Fuvest e da Unicamp

Veja o que é importante priorizar a poucos dias das provas

Por carolinavellei Atualizado em 9 jan 2018, 12h16 - Publicado em 19 dez 2017, 10h38

Essa época do ano é bem complicada para os estudantes que ainda estão fazendo vestibular. De um lado, toda a família curtindo as festas e férias de final de ano. Do outro, livros e resumos que aguardam ansiosamente por uma revisão. Mas, fique tranquilo! Não existe dilema quando o foco é passar no vestibular.

Este texto é para todos aqueles que se dedicaram e estão agora aguardando as provas de segunda fase. Sim, vocês chegaram até aqui e não dá para jogar a toalha tão perto da reta final!

Conversamos com professores de cursinhos para saber se é possível estudar a poucos dias das provas e eles deram dicas preciosas para os vestibulandos. Antes de começar, a dica que o Guia do Estudante dá é: equilibre diversão e estudos. Nem muita bitolação, nem muita curtição. O resultado dessa mistura pode render ótimos resultados no vestibular. 

  • Faça provas anteriores da segunda fase

    “Nessas poucas semanas que antecedem as provas, o melhor a ser feito é escrever resoluções de exercícios e fazer redações”, explica o professor do pré-vestibular COC São Bernardo, Wanderley Damatta. Não vai dar tempo de ver assuntos novos com profundidade, mas vai dar tempo de revisar conteúdos já estudados e fortalecer seus conhecimentos.

    Para completar, o professor explica que é essencial que, quando o estudante não conseguir resolver alguma questão, ele vá atrás do conceito que não está entendendo.

    Releia seus resumos e mapas mentais

    “Aqueles esquemas elaborados ao longo do ano, principalmente os idealizados e executados pelo próprio estudante, representam um adequado método para recordar a matéria”, sugere o professor Luís Gustavo Megiolaro, coordenador do Curso Poliedro. Deixe os livros apenas para dúvidas mais específicas que possam surgir nas revisões.

    Foque nas disciplinas específicas do seu curso

    O ideal, sempre, é equilibrar todas as disciplinas, já que é interessante que o estudante tenha domínio de todas as áreas. No entanto, faltando apenas alguns dias para as provas, os professores do cursinho Me Salva! aconselham que seja dada uma atenção especial principalmente para as matérias que mais serão cobradas dos candidatos.

    Continua após a publicidade

    “A melhor dica é dedicar-se às disciplinas pertinentes para o curso de cada candidato. Devido ao tempo escasso, revisar com mais fôlego os conteúdos dessas disciplinas é o melhor caminho para um bom desempenho no dia da prova”, acreditam.

    Treine para os formatos de redação cobrados pela Fuvest e Unicamp

    As duas provas apresentam peculiaridades quanto ao formato de texto exigidos dos candidatos. No primeiro dia de provas da Fuvest, por exemplo, o candidato deve produzir um texto do gênero dissertativo-argumentativo. A professora do cursinho COC São Bernardo, Márcia Toledo, explica que é preciso que o estudante formule e apresente uma tese e elabore argumentos para defendê-la.

    Além disso, a professora lembra que a Fuvest tem o costume de cobrar temas ligados à atualidade e ao comportamento humano diante de aspectos da realidade. “É importante que os alunos estejam atentos aos temas de atualidades do Brasil e do mundo. Entretanto, a prova poderá solicitar tanto temas de conteúdo mais filosófico, quanto de conteúdos mais sociais”, afirma.

    Já para a Unicamp, o formato é bem diferente. Na prova, o estudante terá de elaborar duas redações, de gêneros diversos: podem ser dissertação, carta, entrevista, resumo, comentário de blog, verbete, crônica ou outra surpresa da banca. Para a professora, isso não deve preocupar o estudante, porque, em geral, são formatos bem relacionados ao cotidiano dos jovens da atualidade.

    “A orientação mais importante é ler atentamente as propostas e seguir cada uma de suas instruções. É só saber ler com atenção e identificar, na própria proposta, as características do texto que devem redigir”, esclarece Toledo.

  • Escreva com clareza e responda apenas o que for pedido

    Entender o estilo da prova é essencial, por isso é importante estudar com provas anteriores. Além de ser bom para pegar o conteúdo, também ajuda a entender o que a banca costuma pedir. O formato dissertativo de questões exige que os candidatos se expressem com clareza e saibam organizar bem as ideias dentro do espaço delimitado para a resposta.

    Nas duas provas, os professores do Me Salva! explicam que é importante saber interpretar os fatos e dados e elaborar hipóteses que demonstrem que o candidato domina as áreas de conhecimento do ensino médio. Não é legal ficar enrolando caso você não saiba a resposta ou tentar preencher o espaço com informações além do que for pedido. “Não invente, pois o espaço é reduzido e o aluno pode se comprometer explicando com conceitos errados”, afirma Damatta.

    Ele ainda dá outra dica: “Mesmo que o aluno não resolva um dos itens das questões, ele deve tentar resolver os demais, pois, às vezes, um não depende do outro e um item pode ajudar a entender o que foi respondido no anterior”.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade