Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Como estudar para o vestibular e Enem no segundo semestre

Foco, organização e dedicação são as palavras-chave para manter os estudos em dia

Por por Mariana Nadai Atualizado em 16 Maio 2017, 13h54 - Publicado em 30 jul 2015, 16h43

O mês de julho está no fim e com ele vem chegando o segundo semestre. O que para muitos é um alívio, por causa da proximidade do fim do ano, para a grande parte dos estudantes que fará vestibular e Enem começa um momento de ansiedade pré-provas. Como devo estudar agora? Preciso fazer mais simulados? Dá tempo de correr atrás do tempo perdido? As dúvidas são muitas e para solucionar todas elas, o Guia do Estudante conversou com orientadores de estudos e traz aqui algumas dicas para os estudos do segundo semestre.

– Estude para o Enem com provas antigas

– Resolva o Simulado Enem Guia do Estudante 

– Simuladão GE com questões dos maiores vestibulares do Brasil

Planejamento é fundamental
Organização é a grande dica para quem está estudando para o vestibular, principalmente neste segundo semestre. “Fazer uma agenda semanal com o que estudar é uma ótima forma de se organizar e garantir que os estudos se mantenham em dia”, diz o professor Paulo Moraes, coordenador geral do cursinho Anglo Vestibulares. De acordo com o professor, nesse cronograma o estudante deve disponibilizar no mínimo 6 horas diárias de estudo. Mas isso se ele foi para a escola ou cursinho durante a manhã ou a tarde: “para quem está estudando sozinho, 8 horas de estudo é o mais recomendado”, explica.

Continua após a publicidade

Mas, apenas criar um plano de estudos não é suficiente, é preciso seguir esse planejamento. “É muito importante seguir a risca com esse plano, para garantir que se estude todas as matérias por igual. Não é incomum o estudante desorganizado acabar estudando duas horas uma disciplina, por gostar mais dela, e dedicar menos tempo para a disciplina que gosta menos”, comenta Wander Azanha, professor de física e coordenador de vestibular do Oficina do Estudante.

E, para manter o plano de estudos em dia, tanto Paulo Moraes quanto Wander Azanha são categóricos: disciplina é fundamental. Atrasou a matéria? Gaste mais meia hora estudando para recuperar o tempo perdido. “Quando atrasar, dedique-se um pouco mais. É puxado, mas não tem mágica. Disciplina, dedicação e trabalho são as palavras chaves para o estudante que vai fazer vestibular”, diz o professor Azanha.

Foco nas dificuldades
Outro ponto importante para manter os estudos em dia neste segundo semestre é focar nas matérias que têm mais dificuldade. “Procure gastar mais tempo com o conteúdo que não sabe tanto. A matéria que já sabe, pode ser deixada para estudar por último”, explica o professor Paulo Moraes. Uma boa dica, segundo o professor, é começar os estudos com aquilo que sabe mais ou menos, depois focar naquilo que tem mais dificuldade e só assim seguir para as matérias que sabe mais.

Saber o que estudar também é fundamental para manter o foco, principalmente para aqueles que não conseguiram se dedicar aos estudos desde o começo do ano. E para isso, o melhor é conhecer o vestibular que vai prestar. Como fazer isso? Lendo os editais dos processos seletivos. “Através do edital, o estudante consegue saber qual conteúdo é cobrado na prova e assim focar os estudos. As vezes o estudante tem muita dificuldade em uma matéria, se mata de estudar, e quando vê, ela nem é cobrada no vestibular”, diz Paulo.

Outra boa maneira de conhecer o processo seletivo é resolvendo provas antigas. Isso ajudará o estudante a se acostumar com o estilo da prova, o tipo de questões que costuma ser cobrada e, também, a mapear os assuntos que mais cai de cada matéria. Além, claro, de servir como "termômetro" para os estudos, ajudando a verificar quais assuntos precisam ser estudados um pouco mais. “Ao conhecer o vestibular, o estudante adequa os seus estudos. O estudante precisa disso para saber o que e como estudar. Por exemplo, se ele for fazer ITA, não adianta ficar resolvendo exercícios simples, tem que fazer questões mais complexas”, orienta o professor Wander Azanha.

Quando resolve vestibulares passados, o estudante também vai acostumando o corpo física e mentalmente para o dia da prova. “Sempre aconselho pegar as provas mais novas e resolver para valer, como se fosse o dia mesmo, com tempo e tudo o mais. Com isso, o estudante treina física e mentalmente para o vestibular que vai fazer – treina tempo e como fazer a prova”, comenta Azanha.

Leia mais

– Notícias do vestibular e Enem

Continua após a publicidade

Publicidade