Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Como fazer um bom título para a redação da Fuvest

Fazer o título antes ou depois de escrever o texto? Pode ser uma pergunta? Precisa de ponto final? Clique e saiba tudo

Por Juliana Morales 13 jan 2022, 19h45

Diferente do Enem, que não exige que o candidato dê um título à redação, no topo da folha de redação da Fuvest há uma linha separada especialmente para que o candidato dê um nome ao seu texto. Mas como criar um título criativo e que agrade os corretores? Afinal, ele vai ter um papel importante de chamar a atenção do leitor para o que vem a seguir.

Conversamos com o Thiago Braga, professor e autor do Sistema de Ensino pH, para tirar as principais dúvidas e separar dicas sobre o título na redação da Fuvest. Confira!

O título deve ser feito antes ou depois do texto?

“Apesar de ser a primeira coisa que o aluno escreve lá em cima na folha oficial, o título deve ser o último detalhe a ser pensado“, responde Braga. Ele enfatiza que o candidato deve dar um título para o texto já pronto, e não fazer um texto para um título. Com as conexões, argumentos e ideias da redação definidas, é possível criar um título que seja sintético e que faça o leitor se preparar e ficar interessado no texto.

O título precisa ser, necessariamente, um resumo do texto?

O professor diz que, de fato, o mais comum é que o título seja um resumo sintético do que o autor espera do seu próprio texto. Mas não é uma regra. “O título pode antecipar uma referência usada no texto, por exemplo. Em uma redação sobre a visão aristotélica de felicidade, o título poderia ser ‘A felicidade para Aristóteles’, explica Braga. Por isso, o professor destaca que a criatividade do título está muito atrelada à originalidade dos argumentos e referências presentes na redação.

Em todos os casos, seja no formato de resumo ou referência, o título deve ser curto. Nada de frases longas!

O título pode ser uma pergunta?

Sim, mas não é o mais indicado. Os mais usados são os títulos afirmativos. “Quando lemos textos de articulistas e colunistas, geralmente, os títulos não são perguntas. Mas, se o aluno entender que vai ser importante ter uma interrogação no título para criar uma resposta ao longo do texto, não é um problema”, diz Braga.

Atenção, alguns erros comuns no título

Os maiores erros são os títulos clichês que reproduzem, parcialmente, a frase tema ou algum texto da coletânea. Os alunos também devem tomar cuidado para não usar frases que não tenham relação direta com o texto. Além disso, como já falamos, títulos longos não são indicados.

Continua após a publicidade

Não é um erro, mas vale lembrar: o título não precisa ter ponto final, combinado?

Mais sobre a redação da Fuvest

A redação é de tipo dissertativo e é aplicada no primeiro dia da segunda fase (16 de janeiro), junto à prova de português, valendo 50 pontos dentre os 100 totais do dia. A Fuvest valoriza o texto bem articulado e o candidato que saiba ir além da coletânea. O estudante deve mostrar que sabe fundamentar sua tese com seu repertório pessoal de informações, ou seja, que consegue fugir do senso comum, apresentando um conhecimento construído ao longo da vida e em tudo o que absorveu de seus estudos.

Dica: no dia da prova, destine pelo menos uma hora e meia do seu tempo para a redação. Tente em 45 minutos elaborar o rascunho e a outra metade para passar a limpo. Para ganhar tempo, você pode escrever as palavras-chave de cada parágrafo e seus conectivos ao invés de redigir o texto integral.

Veja outros conteúdos que vão te ajudar no texto da Fuvest:

+ Fuvest 2022: veja 9 possíveis temas de redação

+ Fuvest: o que não pode faltar na sua redação?

+ Como desenvolver a redação da Fuvest se o tema for abstrato

Assine o Curso PASSEI! do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a todas as provas do Enem para fazer online e mais de 180 videoaulas com professores do Poliedro, recordista de aprovação nas universidades mais concorridas do país.

Continua após a publicidade

Publicidade