Clique e assine GE Play por R$16,90

Como lidar com 10 perrengues que podem rolar no seu intercâmbio

Alguns dos problemas no intercâmbio são universais, outros específicos; saiba como lidar com cada um

Por Nathalia Bustamante, do Estudar Fora - Atualizado em 10 ago 2017, 18h02 - Publicado em 10 ago 2017, 16h33
andresr/iStock

Estudantes que encaram a experiência de estudar fora já sabem que enfrentarão uma série de desafios – que, no fim das contas, também contribuirão para o seu crescimento e amadurecimento. Alguns destes problemas no intercâmbio são universais: todo estudante internacional, por exemplo, vai inevitavelmente estar em contato com uma cultura diferente da sua e precisará aprender a lidar com ela.

Outros desafios são mais específicos, e dependem do país de origem ou de destino do estudante. Um brasileiro que vá estudar na China, por exemplo, pode ter mais dificuldades com o sistema de ensino do país do que um brasileiro que vá para a França, que possui um ensino mais parecido com o brasileiro.

Dificuldades comuns incluem comunicar-se em um idioma diferente, adaptar-se a regras sociais distintas e fazer amigos. A maior parte destes desafios se tornam mais fáceis com o passar dos meses – chegando ao ponto, inclusive, de que a adaptação ao voltar para o Brasil também é custosa.

Outros perrengues, porém, são imprevistos e exigem mais jogo de cintura. Acontece, por exemplo, de o estudante não se dar bem com a sua Host Family, extrapolar o orçamento previsto ou ter o seu professor preso. O que fazer nestes casos?!

Perguntamos à equipe da Fundação Estudar quais foram os principais perrengues durante o intercâmbio e as respostas você confere no vídeo abaixo – bem como dicas de como lidar com (ou evitar) estas situações.

Embora estes desafios possam ser um problema para estudantes internacionais, os aprendizados da experiência superam todos eles. Afinal, em um intercâmbio, não é só em sala de aula que se aprende – é no dia a dia de convívio com pessoas diferentes e na resiliência de conseguir se virar por conta própria.

Este artigo foi originalmente publicado por Estudar Fora, portal da Fundação Estudar

Continua após a publicidade
Publicidade