Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Curso mais concorrido do vestibular de inverno da Unesp ainda não preencheu todas as vagas

Na última chamada, liberada hoje, o curso de Engenharia de Produção ainda tinha 13 vagas disponíveis

Por por MARIANA NADAI Atualizado em 16 Maio 2017, 13h47 - Publicado em 10 ago 2011, 17h18

O processo seletivo com a maior concorrência da história da Universidade Estadual Paulista (Unesp), também parece ser o de menor interesse entre os vestibulandos. Em maio, a instituição divulgou que 12.375 estudantes haviam se inscrito no vestibular de inverno, um recorde. Entretanto, o alto número de inscritos não se reverteu em matrículas para a universidade. Na última chamada, divulgada nesta quarta-feira (10), metade dos cursos ainda não tinham preenchido todas as suas vagas.

– Confira a 4ª lista de aprovados no vestibular de inverno da Unesp 2011

Um deles é o curso de Engenharia de Produção, o mais concorrido do vestibular de inverno 2011, com 36,9 pessoas concorrendo a uma das 40 vagas disponíveis. Já na primeira chamada do processo seletivo, a baixa taxa de matrícula no curso foi uma surpresa: apenas um estudante havia efetuado a matrícula. E agora, na última convocação, a graduação ainda tinha 13 vagas disponíveis.

De acordo com a assessoria de imprensa da Fundação Vunesp, responsável pela elaboração do vestibular da Unesp, essa foi a primeira vez que isso aconteceu. No vestibular de 2010, por exemplo, o curso também precisou de mais de uma chamada para preencher todas as vagas, mas após a primeira convocação 16 estudantes já haviam realizado a matrícula.

Continua após a publicidade

A aparente falta de interesse dos estudantes em entrar na faculdade no meio do ano também atinge outros cursos bem procurados da Unesp, como Engenharia Civil e Mecânica, respectivamente o segundo e o terceiro mais concorrido do vestibular de meio de ano. Nesta última chamada, ainda restavam 17 vagas entre os engenheiros civis e oito na Engenharia Mecânica.

Para a Vunesp, a explicação para o alto número de inscrições e o baixo de matrículas é a quantidade de estudantes que optou por realizar o vestibular como uma preparação para o fim do ano. Em um comunicado, a instituição informou que pela primeira vez a categoria de “treineiro” passou a fazer parte do vestibular e que a totalidade de inscritos nesta modalidade foi composta por candidatos que vão se formar no final deste ano ou depois.

Contudo, a instituição acredita que vários candidatos que queriam apenas participar do processo seletivo como treino para o final do ano não se inscreveram como treineiro e sim de forma regular. Ou seja, o número de inscritos em determinado curso não representa o número de estudantes que estão realmente interessados em ingressar na universidade no meio do ano. A Unesp estuda implementar um processo seletivo simulado, que seria aplicado juntamente com o vestibular regular. Esse processo teria os mesmos instrumentos de avaliação e faria uma classificação em carreiras de interesse do candidato.

LEIA TAMBÉM

– Notícias de vestibular e Enem

Continua após a publicidade
Publicidade