Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Divulgação do resultado é mais uma confusão do Sisu 2021

Edição teve ampliação de data, mudança de regra, brecha para ver resultado e MEC apagando tuíte. Mas agora é oficial e damos os parabéns aos aprovados!

Por Wender Starlles Atualizado em 16 abr 2021, 10h52 - Publicado em 15 abr 2021, 17h32

Nesta quinta-feira (15), estudantes afirmaram nas redes sociais que estavam conseguindo acessar o resultado do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do primeiro semestre de 2021. A divulgação oficial estava marcada para esta sexta-feira (16).

Nas publicações, os participantes relatavam que o resultado estava disponível no próprio site do Sisu. Porém, para ter acesso a ele, o candidato precisava realizar o login na página e imprimir o comprovante de inscrição. Em seguida, utilizar um aplicativo leitor de código QR na área do curso selecionado pelo candidato.

Resultados divulgados do Sisu 2021
Estudantes compartilham o resultado do Sisu 2021 Divulgação/Reprodução
Resultado da não aprovação no curso de medicina
Estudantes compartilham o resultado do Sisu 2021. Divulgação/Reprodução
Resultado da não aprovação no curso de medicina
Estudantes compartilham o resultado do Sisu 2021. Divulgação/Reprodução

Num primeiro momento, o Ministério da Educação (MEC) não comentou a polêmica. Depois, chegou a publicar a lista de aprovados no Sisu 2021 em suas redes sociais. A postagem, porém, foi apagada na sequência, mantendo o clima de confusão em torno do programa. Nesta sexta, data do resultado oficial, a Pasta não se manifestou.

Print do MEC
Ministério da Educação exclui tweet que anunciava resultado do Sisu Twitter/Reprodução

Os alunos criticaram a inconsistência do Ministério no Twitter:

As polêmicas do Sisu

Na semana passada, os deputados federais Paulo Teixeira (PT) e Tabata Amaral (PDT) entraram com um ofício na Defensoria Pública da União solicitando a retirada da “classificação dupla” – metodologia usada nas duas edições do Sisu de 2020. Esse sistema de seleção estava sendo bastante criticado por alunos, professores e entidades estudantis, porque inflava as notas de corte e diminuía as chances de o estudante garantir sua vaga.

Na sexta-feira (9), o Ministério da Educação apenas prorrogou em cinco dias o prazo de inscrição do Sisu. Era mais prazo, mas não resolvia o problema.

Então, no domingo (11), após toda repercussão negativa do caso, o MEC decidiu alterar a maneira de calcular as notas de corte e o critério para a classificação parcial dos candidatos. Apesar de dizer que o sistema não estava errado, acabou restabelecendo o método das edições anteriores ao ano de 2020. Foi com ele que os estudantes puderam fazer suas inscrições até a quarta-feira (14), último dia.

Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso Enem do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a centenas de videoaulas com professores do Poliedro, que é recordista em aprovações na Medicina da USP Pinheiros.

Continua após a publicidade
Publicidade