Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Estudou, mas não passou no vestibular? Veja dicas para melhorar seu método

Preparamos um pequeno manual com dicas para você treinar seu cérebro e reorganizar sua rotina

Por Carolina Vellei Atualizado em 16 Maio 2017, 13h39 - Publicado em 20 dez 2012, 18h51

O ano acabou e tudo que você se lembra de ter feito nos últimos meses é estudar? Apesar disso, seu nome não apareceu na lista? Fique tranquilo e acredite: com algumas mudanças no seu dia a dia, você pode ter muito mais chances de passar no próximo ano. Com a ajuda do psicólogo Rafael Lourenço de Camargo, consultor de cursinhos pré-vestibulares, preparamos um pequeno manual com dicas de como estudar. Leia e comece 2013 com o pé direito!

– 13 dicas para se concentrar na hora dos estudos

– Primeiros colocados em vestibulares de todo o Brasil dão dicas para mandar bem nas provas

– Teste: Será que você está estudando da forma certa?

– Confira 9 dicas para organizar os estudos em ano de vestibular

Estabeleça um foco

Continua após a publicidade

O psicólogo Camargo revela que não existe uma receita perfeita para passar no vestibular. “Se não tiver o estudo como prioridade, não tem método que funcione”, revela. Para ajudá-lo a enxergar os estudos desse modo, o especialista recomenda a seguinte atividade:

– Escreva em um papel “dez motivos para priorizar o estudo”: quer ter um bom emprego no futuro? Coloque isso na lista. Quer estudar na faculdade dos seus sonhos? Liste este motivo também e por aí vai. Sempre que desanimar, recorra à lista e lembre-se por que você está estudando.

Reorganize seus estudos

Continua após a publicidade

Depois de estabelecer seu foco, é hora de se reorganizar e analisar quais estratégias de estudo que não deram certo durante o ano.

Matéria acumulada: Lembre-se da máxima “matéria dada é matéria estudada”. Faça os exercícios da aula do dia assim que chegar do cursinho. Se você trabalha e só tem tempo de estudar aos finais de semana, planeje os horários conforme sua disponibilidade e faça, pelo menos, os exercícios básicos de cada aula.

Evite distrações: Desligue o celular enquanto estuda e procure um lugar tranquilo para ficar. Pode ser o seu quarto ou uma biblioteca. O importante é conseguir se concentrar e evitar interrupções.

Treine seu cérebro

Cuidar da mente é essencial para quem quer ter um bom ano de estudos. Abaixo, listamos quatro dicas que irão melhorar a sua relação com o vestibular:

– Use a “metodologia antecipatória”: Este método é usado por muitos estudantes para aumentar a confiança durante os estudos. Você deve fazer um estudo prévio, que nada mais é do que ler as matérias e ir minimamente preparado antes da aula. Conhecendo o assunto, você não se assustará com os conceitos durante a explicação do professor e vai se sentir mais seguro ao longo do ano.

– Aperfeiçoe a sua “estratégia cognitiva”: Muitas vezes o aluno se dá uma autoinstrução achando que isso irá motivá-lo e pensa: “vamos lá, preciso aprender matemática”. Na verdade, essa estratégia acaba provocando mais estresse e ansiedade e você acaba se sabotando. O correto é trocar o “eu preciso” pelo “eu quero”. Quando você faz algo que quer, o tempo costuma passar rápido, não é? Se você faz algo porque quer e não porque é obrigado, também. Pode parecer algo pequeno, mas o pensamento também influencia no comportamento. Cuidado para não sabotar você mesmo!

– Melhore a sua “estratégia psicológica-afetiva”: Nesta área, você precisa analisar alguns comportamentos que tem para se tornar mais seguro de si. E o que é se sentir seguro? É saber o que você pensa, sente e faz. É também ser assertivo, no sentido de ter decisões firmes e de saber se colocar nas situações, sempre respeitando os outros. Para alcançar isso, você deve ser franco com a sua família. Fale de seus sentimentos e de como você ficou triste com a reprovação, mas que está disposto a estudar mais um ano. Ao conversar com seus pais, você criará uma relação mais íntima e profunda com eles. Além disso, poderá contar com eles quando bater aquela insegurança e eles estarão preparados para ajudá-lo.

– Aprenda a controlar o estresse: Não dá para controlar o estresse e a ansiedade em uma semana. Essa é uma habilidade que você precisa conquistar durante o ano. É importante seguir três passos:

a) Faça exercícios: pelo menos três vezes por semana, pratique alguma atividade física. O exercício é um bom canalizador da ansiedade. E não pense que você está perdendo uma hora de estudo, mas sim que está ganhando controle de estresse. Mas, se três vezes por semana é uma meta muito alta para você, seja realista e estabeleça uma frequência alcançável.
b) Alimente-se bem: Coma bem, mas não no sentido rígido de uma dieta, cortando doces e frituras. Claro que você deve evitar alimentos gordurosos sempre que possível e não exagerar nas quantidades (já que é comum descontar a ansiedade na comida). A dica é ter um horário para se alimentar e fazer disso um ritual sagrado. Manter a rotina é importante.

c) Divirta-se: Tire um dia da semana para fazer o que você gosta. Vá ao cinema, passeie com o cachorro, faça aulas de teatro… É importante você ter um momento de escapismo.

d) Faça uma avaliação psicológica: veja se você está usando as estratégias psicológicas e cognitivas corretas. Citamos acima algumas dicas de como proceder com estas duas áreas, você pode partir deste ponto como base. Reveja também o seu comportamento (estudar por prazer e não por dever) e também a sua parte assertiva (mostrar seus sentimentos para os pais, falar sobre suas frustrações). Se você perceber que o vestibular está deixando você muito triste ou muito ansioso, procure ajuda psicológica de um profissional.

LEIA MAIS

– Notícias de vestibular e Enem

Continua após a publicidade

Publicidade