Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Garoto que brigou com Casey Heynes diz que não foi ele quem começou

Richard Gale afirma que também sofria bullying e que estava apenas revidando às agressões

Por da redação Atualizado em 16 Maio 2017, 13h47 - Publicado em 22 mar 2011, 13h37

Richard Gale tem apenas 13 anos de idade, mas já suscitou discussões em vários cantos do mundo. O estudante australiano tornou-se famoso – e frequentemente odiado – por aparecer em uma gravação provocando o colega de escola Casey Haynes. No vídeo, Richard ataca Heynes física e verbalmente, até que o estudante mais velho resolve revidar jogando Richard de cabeça no chão.

Casey Heynes e seu pai foram entrevistados pelo Channel Nine. O garoto afirmou que vinha sofrendo bullying por parte de diversos colegas há cerca três anos. Ele disse que bateu em Richard pensando em tudo o que vinha passando esse tempo todo. O ponto alto da entrevista foi a declaração em que Heynes confessa ter cogitado suicídio.

O caso gerou tanta polêmica que a imprensa resolveu ouvir o outro lado. Em entrevista à emissora australiana Seven Network, Richard Gale afirma que a provocação partiu de Heynes minutos antes da gravação em que os dois lutam no pátio da escola. De acordo com Richard, Heynes costumava chamá-lo de “idiota da sala” e toda a raiva que motivou os murros no colega mais velho teria começado com um empurrão de Heynes.

O pai de Richard, Peter Gale, chorou durante a entrevista e disse que gostaria de poder acabar com tudo isso, porque teme pela repercussão da gravação e acredita que os dois garotos agiram mal. A mãe do estudante pediu desculpas à família de Heynes, mas ressaltou que o menino poderia ter ficado paraplégico em decorrência da queda que sofreu na briga.

– Especial Bullying

O repórter pergunta se Richard estaria arrependido de tudo o que aconteceu, principalmente porque o garoto afirmou que também sofria bullying na escola e acabou agindo da mesma maneira com Casey Heynes. Richard respondeu de imediato que não estava arrependido da briga, mas voltou atrás após um instante de reflexão.

Questionado sobre esse arrependimento “forjado”, Richard se defende: "não me arrependo porque o Casey provocou". Ao fim da entrevista, o garoto pondera que a prática de bullying é perigosa porque as pessoas podem se machucar.

 LEIA TAMBÉM

– Notícias de vestibular e Enem

Continua após a publicidade
Publicidade