Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Governo do Estado de São Paulo quer ampliar ensino médio integrado à educação profissional

Meta é aumentar, ainda neste ano, em 20 mil o número de matrículas para esta modalidade do ensino

Por da redação Atualizado em 16 Maio 2017, 13h37 - Publicado em 10 Maio 2011, 18h57

Após o governo federal anunciar a expansão da oferta de cursos técnicos e profissionais para jovens do ensino médio, é a vez do governo de São Paulo criar um programa que visa à ampliação do ensino médio integrado à educação profissional. A Secretaria Estadual de Educação do estado informou que lançará um programa cujo objetivo é aumentar, ainda neste ano, o número de matrículas para 20 mil, estabelecendo parcerias com escolas particulares.

Atualmente, a Secretaria já tem contrato com sete instituições de ensino profissionalizante e atende cerca de seis mil alunos. Para expandir a oferta, a proposta é dividir o ensino em duas modalidades: ensino médio integrado ao profissionalizante e ensino médio simultâneo a curso profissional técnico. Com isso, o tempo médio de conclusão dessa etapa de ensino, que hoje é de três anos, pode chegar a quatro.

O projeto abrange apenas os municípios com mais de 50 mil habitantes e será voltado para os alunos matriculados no segundo ano do ensino médio das escolas estaduais. Cada turma terá em torno de 40 alunos e no caso de haver mais demanda do que vagas haverá um processo seletivo.

Além da parceria com as escolas particulares, a secretaria de ensino está analisando um acordo com o Centro Paula Souza – autarquia do governo do Estado de São Paulo responsável pelo ensino técnico e tecnológico – que prevê a oferta de educação profissional técnica integrada ao ensino médio regular para duas turmas de até 40 estudantes em escolas selecionadas.

*Com informações de O Estado de S.Paulo

LEIA TAMBÉM

– Notícias de vestibular e Enem

Continua após a publicidade

Publicidade