Clique e assine GE Play por R$16,90

Matrícula do Sisu está suspensa nas universidades e institutos federais, afirma sindicato

Decisão foi tomada por comando de greve de servidores; MEC não comentou

Por da redação - Atualizado em 16 Maio 2017, 13h43 - Publicado em 29 jun 2012, 17h45

A matrícula dos estudantes aprovados em 48 instituições federais de ensino superior que participaram do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que deveria começar nesta sexta-feira (29), foi suspensa.

A decisão foi tomada pelo comando de greve da Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores das Universidades Públicas Brasileiras (Fasubra), que representa os servidores das universidades e institutos federais em greve desde o dia 11 deste mês.

– MEC altera calendário do Sisu de meio de ano

De acordo com a coordenadora-geral da entidade, Janine Teixeira, os técnicos administrativos de todas as universidades e institutos federais de educação profissional aderiram à paralisação. Por isso, a matrícula deverá ser suspensa nessas instituições, que são 48 entre as 56 que participaram desta edição do Sisu. As outras são estaduais.

“Desde 2007, nós fizemos 52 reuniões com o governo e não foi apresentada nenhuma proposta, temos o menor piso do funcionalismo público federal. A categoria partiu para a radicalização como forma de pressionar onde o governo vai sentir o aperto [no Sisu]”, explicou Janine sobre a decisão de suspender a matrícula do Sisu. No ano passado, a categoria também fez uma longa greve, mas os principais serviços, como matrícula, não foram interrompidos.

Continua após a publicidade

A matrícula dos aprovados em primeira chamada estava marcada para terminar em 9 de julho. Após o fim do prazo seria convocada uma segunda chamada, em 13 de julho.

O MEC ainda não se posicionou sobre o assunto. Ainda não se sabe se o resultado da segunda chamada será adiado, nem se o processo de matrícula está mantido nas outras instituições que participaram do Sisu, mas não fazem parte do movimento grevista.

 

*Com informações da Agência Brasil

 

LEIA MAIS:

– Notícias de vestibular e Enem

Continua após a publicidade
Publicidade