Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Matrículas em instituições federais cresceram mais de 80% em 9 anos, aponta Censo

Percentual geral de matrículas aumentou mais de 50% no Brasil

Por da redação Atualizado em 16 Maio 2017, 13h33 - Publicado em 10 Maio 2012, 15h20

De 2001 a 2010, a quantidade de estudantes matriculados em instituições federais no Brasil cresceu 85,9%. No mesmo período, a categoria estadual aumentou 66,7%. Os dados são do Resumo Técnico do Censo da Educação Superior, divulgado pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais).

Segundo o Censo, em 2010 o Brasil contava com 6.379.299 matrículas em cursos de graduação. O total representa mais que o dobro das matrículas de 2001. A participação das instituições privadas no total de matrículas passou de 68,9%, em 2001, para 74,2%, em 2010. Para o Inep, apesar do caráter preponderantemente privado da expansão ao longo desse período, tais resultados apontam para certa estabilização da participação desse setor, que não se alterou muito em relação ao período.

Enem

De cada dez alunos que entraram em uma universidade federal em 2010, três ingressaram por meio do Enem. O pencentual de participação do Exame Nacional do Ensino Médio é de 31,7% (79.506 alunos, do total de 251.059). O número é o mais expressivo entre as categorias de instituição de ensino.

Continua após a publicidade

– Entenda como funciona o Enem

– MEC quer critérios mais objetivos para a correção de redações do Enem

A menor participação fica por conta das universidades estaduais. Apenas 1,9% do total de entradas (2.454 alunos, de 130.035 ingressos) fo por meio do exame. No quadro geral, dos 1.590.212 alunos que ingressaram em uma universidade em 2010, 15,4% (ou 244.362 estudantes) entraram via Enem.

LEIA MAIS

– Notícias de vestibular e Enem

Continua após a publicidade

Publicidade