logo-ge

MEC corta mais de 3,9 mil vagas em cursos de Odontologia, Farmácia e Enfermagem

Cursos tiveram nota insatisfatória no CPC

O Ministério da Educação (MEC) anunciou na manhã de hoje (29) o corte de 3.986 vagas em cursos em 148 cursos de Odontologia, Farmácia e Enfermagem. O cancelamento das vagas ocorreu porque os cursos apresentaram desempenho insatisfatório no Conceito Preliminar de Curso (CPC) de 2010. Eles ficaram com nota 1 ou 2 no CPC. A medida foi anunciada no Diário Oficial da União.

Quase 65% do corte de vagas foi no curso de Enfermagem, foram reduzidas 2.572 vagas. Exatos 20 cursos de Odontologia foram afetados, totalizando uma redução de 307 vagas. Em Farmácia, as medidas atingiram 40 graduações, reduzindo um total de 1.107 vagas.

– MEC irá supervisionar 70 instituições com desempenho insatisfatório em avaliação

Na semana passada, o ministério já havia anunciado o corte de 514 vagas de 16 cursos de Medicina que tiveram nota 1 ou 2 no Índice Geral de Cursos (IGC). Os cursos que sofreram o corte determinado são todos de instituições privadas de Minas Gerais, de São Paulo, do Rio de Janeiro, do Maranhão, de Rondônia, do Tocantins e de Mato Grosso.

O MEC pretende suspender até o fim do ano 50 mil vagas em graduações na área da Saúde, Ciências Contábeis e Administração que tiveram resultado insatisfatório nas avaliações de 2009 ou 2010. Na avaliação do ano passado, 594 dos 4.143 cursos avaliados tiveram CPC 1 ou 2. A nota 3 é considera satisfatória e os CPCs 4 e 5 indicam que o curso é de boa qualidade.

As instituições de ensino terão o prazo de um ano para cumprir um termo de saneamento de deficiências e melhorar a qualidade da oferta. Após esse período, o MEC faz uma nova avaliação para verificar o cumprimento das exigências. Os cursos sob supervisão que estejam com pedidos de recredenciamento em tramitação no ministério terão os processos suspensos enquanto durar a medida cautelar.

*com informações da Agência Brasil

LEIA TAMBÉM

– Notícias de vestibular e Enem