logo-ge

MEC mudará regras do Enade para evitar possíveis fraudes

Medidas começam a valer a partir deste ano

O ministro da Educação, Aloízio Mercadante, anunciou nesta quarta-feira (14) que o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) passará por mudanças para evitar possíveis fraudes. De acordo com o ministro, a prova será aplicada, a partir deste ano, também aos alunos do penúltimo semestre. Realizado no segundo semestre, os exames anteriores eram feitos apenas pelos alunos concluintes, o que deixava livre da obrigação os estudantes que se formavam no primeiro semestre.

Segundo Mercadante, a intenção é evitar com que instituições tentem burlar o sistema de avaliação, postergando a formatura de alguns alunos para que somente os melhores tenham a chance de fazer a prova. As mudanças ocorrem depois de denúncias encaminhadas Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), acusarem a Universidade Paulista (Unip) de supostamente fraudar o Enade.

De acordo com a vice-reitora da Unip, a professora Marília Ancona, não há nenhuma irregularidade dentro da instituição e todos os estudantes que devem realizar o exame o fazem. “Não estamos escolhendo estudantes para fazer a prova”, afirma a vice-reitora.

O Enade, aplicado anualmente a universitários, avalia a qualidade do ensino oferecido por faculdades, centros universitários e universidades de todo o país. Os números são muito utilizados pelas instituições em material publicitário para atrair novos alunos e, em caso de baixo desempenho, as instituições de ensino podem sofrer punições do MEC, como suspensão de vagas.

As novas regras da prova, segundo o ministro, serão publicadas no Diário Oficial da União desta quinta-feira (15).

*Com informações da Agência Brasil

LEIA MAIS

– Notícias sobre o Enade

– Notícias de vestibular e Enem