Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Nota de corte de estudantes cotistas no Sisu é próxima aos da ampla concorrência

MEC afirma que resultado mostra como o desempenho dos cotistas é, até o momento, parecido ao dos estudantes de ampla concorrência

Por Redação Atualizado em 16 Maio 2017, 13h35 - Publicado em 10 jan 2013, 14h20

Um levantamento feito pelo Ministério da Educação (MEC), a respeito das inscrições do Sisu 2013, mostrou que a diferença entre a nota de corte dos estudantes cotistas em relação aos da ampla concorrência é muito pequena, podendo chegar a apenas 10 pontos.

– Faça agora a sua inscrição para o Sisu 2013

– Confira a oferta de vagas do Sisu

– Veja passo a passo como se inscrever no Sisu 2013



Esse é o caso do curso de Engenharia Elétrica da Universidade Federal do Ceará (UFC), por exemplo. Neste curso, os alunos sem cota tiveram, no primeiro dia de inscrição, uma nota de corte de 667,36 pontos. Já entre os cotistas, essa nota era de 657,24 pontos.

No curso de Medicina da UFC, o mais procurado do Sisu, essa diferença aumenta um pouco, mas ainda continua baixa, 37,68 pontos. A nota de corte dos candidatos de ampla concorrência foi de 783 pontos, contra 745,32 pontos da nota de corte dos cotistas.

No curso com a maior nota de corte, o de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), as notas mantêm praticamente o mesmo desempenho registrado na UFC. Os alunos inscritos na ampla concorrência obtiveram a nota de corte de 821 pontos, já os cotistas de baixa renda atingiram 778,81 pontos.

Continua após a publicidade

Para o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, o resultado é considerado muito bom, já que “o desempenho dos cotistas até o momento é muito próximo do desempenho da ampla concorrência”. Segundo o ministro: Nesse primeiro momento das cotas, o topo do ensino público tem um desempenho muito próximo ao da ampla concorrência… Toda escola pública pode ser uma boa escola”, diz.

Apesar do resultado positivo, o Mercadante diz que o resultado não pode não pode ser lido como uma acomodação e muito menos como se o desafio da qualidade no ensino médio não fosse imenso.
A Lei de Cotas prevê para este ano a reserva de 12,5% das vagas para estudantes que concluíram o ensino médio no ensino público, alunos cuja renda familiar é igual ou inferior a 1,5 salário mínimo, além de garantir o acesso de alunos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas.

Como funcionam as notas de corte
Ao fazer a inscrição em determinado curso, o estudante fica sabendo a sua nota de corte. Diferentemente do que acontece nos vestibulares regulares, a nota de corte do Sisu é calculada durante as inscrições ao programa e pode mudar a todo o momento. Isso ocorre, porque essa nota varia de acordo com o número de vagas oferecidas e a quantidade de candidatos inscritos.

Ou seja, ao final do dia, dependendo do número de pessoas que se inscreveram em determinado curso – e o seu número de vagas – o Sisu calcula a nota de corte. Mas, no dia seguinte, se aumentar ou diminuir a quantidade de candidatos interessados no curso – uma vez que o candidato pode mudar a sua inscrição até o último dia -, a nota pode variar.

De qualquer forma, a nota de corte é apenas uma referência para auxiliar o candidato no monitoramento de sua inscrição, não sendo garantia de seleção para a vaga ofertada.

LEIA MAIS

– Notícias sobre o Sisu 

– Notícias sobre vestibular e Enem

Continua após a publicidade
Publicidade