Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Novas universidades federais abrirão mais de 4 mil vagas em 2012 para a graduação

Todas as vagas serão preenchidas por estudantes que fizeram o Enem

Por da redação Atualizado em 16 Maio 2017, 13h41 - Publicado em 9 nov 2011, 16h33

Atenção vestibulandos! Três novas universidades federais brasileiras – Unila, Ufopa e UFFS -, em atividade há menos de três anos, vão abrir 4.160 vagas em 75 tipos de cursos de graduação, para ingresso em 2012. Mas há um porém, para concorrer a uma das vagas é preciso ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As universidades utilizarão o exame com editais próprios, fora do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), e podem aceitar os resultados da prova de 2009, 2010 ou 2011.

Confira como será a distribuição de vagas:

A Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), com sede em Foz do Iguaçu, no Paraná, oferecerá 800 vagas – 400 para brasileiros e as demais para estudantes de outros países latino-americanos. Serão aceitas, para os brasileiros, apenas as notas do Enem de 2011. Para mais informações, acesse o site da Unila.

A Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), com sede em Santarém, vai abrir 1,2 mil vagas, sendo 50 reservadas a indígenas, com seleção específica. Para as demais vagas, os estudantes vão concorrer com a nota do Enem de 2010 ou de 2011. Confira o edital da Ufopa no site da instituição.

Continua após a publicidade

A Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), com sede em Chapecó, Santa Catarina, abrirá 2.160 vagas em cinco campus. O candidato pode concorrer com as notas do Enem de 2010 ou 2011 e deve indicá-las ao fazer a inscrição. Para mais informações sobre o processo seletivo da UFFS, acesse o site da instituição.

Alguns critérios da seleção
A Unila e a UFFS dará pontuação extra aos alunos que tenham cursado o ensino médio em unidades públicas. Além disso, na Federal Da Fronteira Sul, o candidato poderá se inscrever em dois cursos no mesmo campus ou em campus diferentes.

A Ufopa abre vagas em cursos nos turnos diurno, vespertino e noturno, opção que deve ser indicada pelo candidato no momento da inscrição. A formação interdisciplinar da instituição é comum e obrigatória durante o primeiro semestre, mas o estudante pode escolher a área do conhecimento que pretende cursar. Os 26 cursos com vagas em oferta estão distribuídos nos institutos de biodiversidade e florestas, engenharia e geociências, ciência e tecnologia das águas, ciências da sociedade e ciências da educação.

LEIA TAMBÉM

– Notícias de vestibular e Enem

Continua após a publicidade
Publicidade