logo-ge

ONG oferece bolsas para ajudar alunos a entrar na universidade

O Projeto Gauss também auxilia os jovens de baixa renda desde os desempenhos em sala de aula até as escolhas profissionais

Willians Cardoso sonhava em entrar na USP. Em 2015, ainda recebia pensão alimentícia do pai e utilizava o dinheiro para bancar seus estudos no cursinho pago que fazia junto com o último ano na escola da rede pública. No ano seguinte, completaria 18 anos e ficou preocupado com a perda do auxílio. Foi então que conheceu a ONG que o ajudaria a conquistar seu sonho: o Projeto Gauss.

Em 2012, quatro estudantes da Escola Politécnica (Poli) da USP, passaram a analisar o ambiente que os cercava e perceberam que era extremamente elitizado, com pessoas que tiveram a oportunidade de se dedicar aos estudos. A falta de alunos vindos de escolas públicas gerou um incômodo e a vontade de mudança. Eles decidiram então pagar os estudos de algum jovem sem condições econômicas.

Hoje, são 33 bolsistas espalhados por São Paulo, Aracaju e Brasília. Existem 10 associados e 50 colaboradores fixos. Um dos diferenciais do projeto é o programa de mentoria, que busca fazer um acompanhamento dos progressos escolares e auxiliar esses jovens em diversos aspectos, desde o desempenho em sala de aula até a escolha profissional.

Em 2017, Willians foi aprovado no curso de Direito na Faculdade de Direito (FD) da USP. “O projeto Gauss mudou minha vida, porque foi uma ponte muito importante para o que eu queria”, comenta o futuro advogado.

O Projeto Gauss é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) e funciona a partir de doações e trabalho voluntário, sem fim lucrativos. As inscrições para bolsistas só serão abertas no segundo semestre, mas é possível se inscrever para se tornar um colaborador: basta entrar no site do projeto.